BOLA DAS COPAS – 2010

BOLA DAS COPAS – #19
NOME OFICIAL: Jabulani
MARCA DO FABRICANTE: Adidas
COMPETIÇÃO: COPA DO MUNDO DE 2010 REALIZADA NA ÁFRICA DO SUL 🇿🇦
.
.
Vamos agora, contar um pouco mais sobre a bola utilizada na Copa de 2010. Para quem ainda não acompanha esta série, siga a hashtag para que possam ver a história sobre as bolas das Copas que já foram postadas (mundiais de 30, 34, 38, 50, 58, 62, 66, 70, 74, 78, 82, 86, 90, 94, 98, 2002 e 2006) #bolascdf
.
.
Chegamos ao mundo moderno. A bola oficial da Copa do Mundo de 2010 foi chamada pela Adidas de Jabulani e foi apresentada ao mundo no dia 4 de dezembro de 2009, durante o sorteio dos grupos. Esse foi o maior evento esportivo já realizado na África do Sul e também no continente africano. Sou suspeito para falar, porque essa é simplesmente a minha bola preferida dentre todas já utilizadas em mundiais até hoje, mas essa é considerada por muitos especialistas uma das bolas melhores bolas já feitas pela Adidas. A Jabulani possui 11 cores distintas, onde cada uma representa um dialeto/etnia diferente da África do Sul, além disso também representam os 11 atletas que defendem seus respectivos países durante as partidas. Seu nome significa “Celebrar” no idioma local e ela tem apenas oito gomos em formato 3D. A cor branca é a mais predominante na bola, que é cheia de detalhes quase imperceptíveis à distância. Assim como ocorreu na final da Copa de 2006 em Berlim, a Adidas resolveu fazer uma versão exclusiva dessa bola para a grande final de 2010. A bola utilizada por Iniesta, para marcar o gol que deu o título inédito de campeões do mundo aos espanhóis, foi apelidada de Jo’bulani e tinha como principal diferencial contornos dourados, ao invés dos contornos mais escuros da Jabulani. Essa bola também foi utilizada no Mundial de Clubes de 2009, realizado nos Emirados Árabes Unidos. Na Copa das Nações Africana de 2010, uma versão da Jabulani também foi utilizada na Angola, país que sediou o torneio. Vários atletas da seleção brasileira criticaram a bola pela sua leveza, entre eles estavam Júlio César, Felipe Melo, Robinho. .
.
#worldcupball #2010ball #soccerballs#2010worldcupball #adidas #jabulani#worldcupsouthafrica

SOCIETÁ SPORTIVA DILETTANTISTICA UNIONE SANREMO

SOCIETÁ SPORTIVA DILETTANTISTICA UNIONE SANREMO
.
.
A Sociedade Esportiva União Sanremo, é um pequeno clube da Itália que atualmente se encontra na quarta divisão nacional. A cidade de San Remo fica na costa mediterrânea da Ligúria, região do noroeste da Itália, cuja capital é Gênova. A cidade foi fundada na época do império romano, tem população de 60 mil habitantes e é um destino comum para aqueles que desejam visitar a riviera italiana. O clube foi originalmente fundado em 1904 e sua divisão voltada para o futebol nasceu em 1911, após fusão de dois times locais: Ausonia e Speranza. De 1937 até 1940 o clube jogou na segunda divisão, quando caiu para a terceira divisão. A melhor colocação desse clube na história até hoje é um nono lugar na Serie B da temporada de 1937-38. Depois de ficar alternando entre terceira e quarta divisões, em 1987 depois de 83 anos de vida, o clube decretou falência e fechou as portas. No mesmo ano o clube renasceu na nona divisão e foi subindo aos poucos até a terceira divisão. Vinte anos depois, em 2008, o clube foi novamente liquidado por problemas financeiros. Em 2009 foi fundado pela terceira vez e ficou ativo até 2011, quando o presidente e seu filho que era diretor geral foram presos sob alegação de extorquir e ameaçar seus jogadores. Após nova crise o clube foi desfeito e remontando em 2012. Depois de começar mais uma vez da nona divisão, atualmente o clube segue na quarta divisão e busca seu retorno à Serie B. Mandam seus jogos em um estádio para 4 mil torcedores.
. *ESTE É UM TEXTO BIOGRÁFICO DE CUNHO JORNALÍSTICO*
.
.
FUNDAÇÃO: 1904
CORES: Branco e Azul
MATERIAL ESPORTIVO: Local
DIVISÃO TEMPORADA 2019: Serie D (quarta divisão)
ESTÁDIO: Estádio Comunale com capacidade para 4.200 mil pessoas
CONFEDERAÇÃO: UEFA (Europa)
APELIDOS: “Matuziani” e “Sanre”
SEDE: Sanremo, Itália 🇮🇹
.
.
TÍTULOS: 8
Campeonato Italiano terceira divisão: 2 (1936-37, 1946-47)
Campeonato Italiano C2 (quarta divisão): 1 (1978-79)
Campeonato Italiano quinta divisão: 3
Copa da Itália nível regional: 2 .
.
#fut #clubesdefutebol #times #time#fute #soccer #italy #italia #sanremo#timesdefutebol #follow #futebol#soccersclubs #footballclubs

LEONARDO NASCIMENTO ARAUJO PARTE FINAL

CONTINUAÇÃO..
Na primeira temporada Leonardo jogou muito bem e garantiu convocação para a Copa de 98. Na segunda temporada, ano de centenário do Milan, ele jogou melhor ainda e foi um dos principais responsáveis para a conquista da Serie A. Detalhe que naquela temporada o Milan não era considerado favorito ao título, principalmente pelas más campanhas dos anos anteriores. Para conquistar esse título, o clube rossonero venceu suas sete últimas partidas e acabou na frente da Lazio por apenas um ponto. Leonardo marcou doze gols naquele ano, jogou a maior parte do tempo como ponta esquerda e mostrou grande habilidade em lances de bola parada.
Não deu outra: caiu nas graças da torcida, principalmente pela sua simpatia dentro e fora de campo, além de ter sido o responsável pelo gol na vitória sobre a Lazio por 1 a 0 que praticamente decidiu o título. Nos clássicos contra a Inter ele também sempre brilhava e dava um jeito de marcar gols ou dar assistências. Sua despedida veio em uma traumática temporada 2000-01, quando o Deportivo La Coruña eliminou o clube italiano na Liga dos Campeões. Mesmo assim, foi embora de volta ao Brasil com ótima relação frente aos torcedores do Milan. Depois jogou no São Paulo e Flamengo de novo, para então se aposentar pelo Milan. Pela seleção ele iniciou a Copa de 94 como titular, mas depois de ser expulso nas oitavas de final (ao dar uma cotovelada em um jogador norte-americano) acabou não atuando mais na competição. Ganhou a Copa América e a Copa das Confederações de 1997, além de ter sido vice-campeão da Copa de 1998. Depois de se aposentar trabalhou em diversas funções dentro do Milan, inclusive como treinador e atualmente é Diretor de Futebol. Para quem não sabe, Leonardo foi o responsável direto pelas contratações dos brasileiros Kaká, Alexandre Pato e Thiago Silva no Milan. Além de toda trajetória fora dos gramados pelo Milan, Leonardo não parou por aí e também foi treinador da Inter e dirigente do PSG. Leonardo fez carreira como jogador, treinador e dirigente, mostrando ser completamente apaixonado e devoto ao futebol. Um jogador brilhante, que podia atuar em diversos setores do campo e que contribuía demais com assistências e gols

LEONARDO NASCIMENTO ARAÚJO PARTE I

LEONARDO NASCIMENTO ARAÚJO .
.
Mais conhecido apenas como Leonardo, esse versátil atleta brasileiro jogou durante toda sua carreira nas mais diversas posições: lateral esquerdo, meio-campo e atacante. Leonardo Nascimento Araújo nasceu em Niterói no Rio de Janeiro e se consagrou como um dos brasileiros mais queridos e idolatrados da história do Milan. Sua ligação com o clube rossonero é impressionante: além de ter atuado por 5 temporadas como jogador, ainda foi treinador por 1 ano e desde 2018 é o Diretor de Futebol por lá. O começo de sua carreira foi como lateral-esquerdo no Flamengo (na época ele tinha 17 anos), onde jogou ao lado de Zico, Leandro, Andrade, Jorginho, Bebeto e Zinho. Antes de ir para Europa no entanto, Leonardo se destacou bastante atuando pelo São Paulo de Telê Santana. Leonardo fez parte do famoso “esquadrão tricolor”, campeão brasileiro de 1991 e que tinha grande elenco (Raí, Cafu, Müller e companhia). Seu primeiro clube no velho continente foi o Valência e isso durou apenas duas temporadas. Depois acabou retornando ao S.P.F.C para disputar o mundial de 1993 (título que conquistou ao vencerem o próprio Milan). Depois da Copa de 94 foi para o Japão, jogar no Kashima e mais uma vez ao lado de Zico. Depois jogou 1 temporada no PSG e aí finalmente com 27 anos foi contratado pelo Milan, clube que marcaria de vez sua carreira. Quando chegou em Milão, Leonardo já tinha conquistado a Copa União de 1987 pelo Flamengo, o campeonato brasileiro de 1991, a Libertadores de 1993, as Recopas Sul-Americanas de 93 e 94, além do Mundial de 93 pelo São Paulo e finalmente o campeonato japonês de 96 pelo Kashima Antlers. Na década de 90 o campeonato italiano era o mais competitivo do mundo e brilhar por lá era tarefa possível para muito poucos. CONTINUA . *ESTE É UM TEXTO BIOGRÁFICO COM CUNHO JORNALÍSTICO*
.
.
PAÍS: Brasil 🇧🇷
DATA: 05/09/1969
NASCIMENTO: Niterói, Rio de Janeiro
CARGO ATUAL: Diretor de Futebol do Milan
POSIÇÃO: Meia-atacante
ALTURA: 1,75m
CLUBES:
Flamengo, São Paulo, Valência, Kashima Antlers, PSG e Milan
SELEÇÃO:
Brasil 🇧🇷 de 1990 a 2002
(60 partidas e 8 gols)
#leonardo #brazuka #brasil#craquedebola #milanidol #acmilan

A SEGUNDA PIOR TRAGÉDIA DA HISTÓRIA PARTE FINAL

A polícia foi ao jogo armada com balas de borracha, gás lacrimogêneo e flashbangs. Assim que os torcedores do Asante começaram com o vandalismo a polícia retribuiu lançando granadas de atordoamento (flashbang). Em todos os relatórios já emitidos sobre essa tragédia, é citado que essa reação da polícia conseguiu com sucesso fazer os torcedores se acalmarem, pararem de vandalizar o estádio e lançarem objetos em direção ao campo. Mas acontece que a polícia não cessou a ação ofensiva e continuou a atirar com munição de borracha, sem ter dado qualquer aviso ou chance de defesa aos torcedores (que estavam apavorados nessa altura do campeonato). Além do uso de balas de borracha, os policiais também utilizaram granadas com gás lacrimogêneo e isso fez com que os torcedores tivessem que se afastar. Como as grades que protegiam o campo tinham mais de dois metros de altura, arame farpado e lanças afiadas nas pontas, os torcedores tiveram apenas uma alternativa: descer correndo seis degraus em direção aos portões de saída do Estádio. O estádio não tinha um projeto bem elaborado no que se refere à estrutura dessas escadas e portões, por isso não só a saída afunilava bastante, como ainda tinha um vão que fazia com que pessoas ficassem presas entre a saída e o último degrau. Para piorar a situação os portões estavam fechados e por isso o número de pessoas esmagadas aumentava mais ainda a cada segundo que passava. Conforme as pilhas de corpos iam aumentando, algumas pessoas conseguiram colocar os rostos no alambrado para respirar, apesar da pressão ser tão grande, que as cavidades do peito não conseguiam expandir. Demorou mais de 1 hora para o “esmagamento” acabar e o resultado final foi de 116 mortos por asfixia, ou pela pressão das cavidades peitorais resultando em sufocamento. Outras dez pessoas morreram de trauma, provavelmente pisoteadas. O presidente de Ghana decretou imediatamente 3 dias de luto e uma comissão de investigação foi instaurada. A Federação de Futebol de Ghana suspendeu todas as partidas no país por 1 mês. Ao contrário de Hillsborough, onde a culpa primeiro recaiu sobre o “hooliganismo”, nunca houve mistérios sobre o que causou a tragédia de Accra.

SEGUNDA PIOR TRAGÉDIA DA HISTÓRIA Parte I

SEGUNDA MAIOR TRAGÉDIA DA HISTÓRIA DO FUTEBOL:
LOCAL: Accra, Ghana 🇬🇭
DATA: 9/5/2001
JOGO: Hearts of Oak X Assante Kotoko
NÚMERO DE MORTOS: 126
#accrastadium #accra #soccertragedy#ghana #africa #tragedianofutebol#grandestragedias #gana
.
.
Depois de contarmos sobre cada uma das maiores tragédias da história do futebol, desde a décima quinta, finalmente chegamos na segunda pior já ocorrida na história do futebol. Quem quiser rever cada uma das outras 13 tragédias já publicadas, basta clicar em #tragediascdf .
.
O maior desastre da história do continente africano e o segundo maior da história ocorreu no dia 9 de maio de 2001, no estádio de Accra, Ghana. Foram 126 mortos no total. Um número tão impressionante, que é quase a soma dos desastres de Hillsborough (terceiro maior) e Heysel (décima quinta maior tragédia). Mesmo assim, provavelmente você nunca sequer ouviu falar desse acontecimento fatídico. Apesar de um relatório final culpar a força policial por incitar a debandada dos torcedores e também a estrutura do estádio, nenhum oficial foi responsabilizado até hoje por essa tragédia. Ao contrário de Hillsborough, não existe mais brigas na justiça e processos abertos sobre o ocorrido, além disso o estádio não sofreu qualquer reforma após a tragédia e por isso continua classificado por especialistas como uma “armadilha mortal” aos torcedores que o frequentam. A única lembrança daquele fatídico dia, é uma estátua de bronze na parte externa do estádio com os dizeres:
” Eu sou o guardião do meu irmão”. Naquele dia, dois dos maiores clubes de futebol de Ghana iriam se enfrentar em um estádio antigo, construído no início da década de 60. Depois de sair atrás no marcador o Hearts of Oak marcou duas vezes no final da partida e virou a partida para 2 a 1. Os torcedores do Asante ficaram revoltados com essa virada do rival e começaram a arremessar garrafas no campo, além dos próprios assentos, que eram velhos, baratos e fáceis de serem arrancados. É claro que o futebol africano não possui um movimento de hooliganismo nas torcidas, mas para esses jogos entre os clubes mais populares o policiamento era bem reforçado. A polícia foi ao jogo com balas de borracha CONTINUA.

JUVENTUS 1980 – 1986 Parte Final

#esquadroesinvenciveisCONTINUAÇÃO. O meia francês começou devagar, mas depois se tornou um monstro, inclusive conquistando 3 Bolas de Ouro de forma consecutiva e inspirando seus colegas de time a conquistarem mais três campeonatos italianos, uma Copa da Itália e uma Recopa. Em 1983 a Juventus mesmo com um timaço, acabou perdendo a decisão da Liga dos Campeões para o também fortíssimo Hamburgo de Felix Magath. O principal título continental veio dois anos depois, em 1985, quando bateram o Liverpool por 1 a 0. Naquele fatídico dia 29 de maio de 1985, além da Juve ter conquistado o título mais importante da Europa, infelizmente uma grande tragédia ocorreu: a Tragédia de Heysel (que para quem não conhece eu já contei aqui na minha página no quadro das grandes tragédias), que matou mais de 39 torcedores da Juventus e fez com que o Liverpool fosse banidos por 6 anos de competições da UEFA. A partir daquele ano o futebol inglês entraria em uma grande crise e só voltaria a despontar a partir da década de 90. Depois de conquistar a Europa, faltava conquistar o planeta e foi isso que fizeram no Mundial daquele ano ao vencerem o Argentino Juniors nos pênaltis por 4 a 2. No ano de 1985 a Juventus recebeu da UEFA, uma placa como tributo pela conquista de todas as principais competições da entidade naquela temporada. Até hoje a Juventus é o único time a ter conquistado todos os títulos continentais e intercontinentais no mesmo ano (Mundial, Liga dos Campeões, Recopa, Intertoto, Supercopa da UEFA, Copa da UEFA). Em 1986 o esquadrão chegava ao seu final e começaria um processo de enfraquecimento. Foi nesse ano que Trapattoni foi embora e foi no ano na seguinte que Platini resolveu se aposentar do futebol, para choro e muita tristeza de todos amantes do futebol. Só no início da década de 90 é que a Juventus voltaria a brilhar novamente (com Zidane e o esquadrão que já foi apresentado nesse mesmo quadro aqui na minha página). Após o declínio do time de Trapattoni, foi o Milan que passou a ser a potência na Itália e no velho continente. Ao lado de Udo Lattek, Trapattoni é o único treinador da história a ter vencido a Liga dos Campeões, a Copa da UEFA e a Recopa da UEFA.

JUVENTUS 1980 – 1986

TIME: Juventus 🇮🇹
LOCAL: Torino, Itália
PERÍODO: 1980-1986
CONQUISTAS: Campeã do Mundial Interclubes (1985), Campeã da Copa dos Campeões (1984-1985), Campeã da Supercopa da Uefa (1984), Campeã da Recopa Europeia (1983-1984), Tetracampeã Italiana (1980-1981, 1981-1982, 1983-1984 e 1985-1986) e Campeã da Copa da Itália (1982-1983). .
.
TIME BASE: Tacconi (Bodini/Zoff); Favero, Gentile (Caricola/Brio), Scirea e Cabrini; Briaschi (Vignola), Bonini e Tardelli; Platini, Boniek e Rossi (M. Laudrup). Técnico: Giovanni Trapattoni
.
.
Este timaço, este verdadeiro e legítimo esquadrão invencível entra para essa série especial como um dos vinte maiores que já existiram na história do futebol até hoje. A façanha mais importante dessa geração dos bianconeros, além da conquista do mundial é claro, foi sem dúvida terem se tornado o primeiro clube da Europa a vencer os três principais torneios da Uefa (Liga dos Campeões, Recopa e Copa Uefa). Esse é o segundo time da Juventus a participar da nossa série, já que o time de 1994-1997, também foi um dos maiores e melhores da história do clube italiano. Quem quiser ler a matéria, basta procurar a postagem usando a hashtag #esquadroesinvenciveis . São raros os casos dos técnicos que ganham tempo de sobra para montar um time de futebol competitivo, mais raro ainda se o clube é um dos gigantes do futebol. Giovanni Trapattoni foi um destes sortudos e teve tempo para montar três times em dez anos como treinador da Juventus. Apesar de ser indiscutível que Trapattoni foi um dos maiores treinadores que já existiram (conquistou 6 títulos domésticos e diversos títulos continentais em 6 anos), ele demorou 5 anos para fazer a montagem e todo processo de evolução de um simples time até se tornarem de fato um esquadrão invencível. Para realizar tal feito, Trapattoni confiou muito em atletas italianos que fizeram parte da espinha dorsal da seleção da Itália, campeã do mundo na Copa de 1982. Se Trapattoni foi o verdadeiro responsável por essas conquistas fora de campo, então Michel Platini foi o grande responsável pelas conquistas dentro de campo. O meia francês começou devagar, mas depois se tornou um monstro CONTINUA

TERCEIRA PIOR TRAGÉDIA DA HISTÓRIA PARTE FINAL

Normalmente, a polícia ao notar que a capacidade das divisões centrais da arquibancada estavam acima da capacidade, guiaria o restante dos torcedores para as divisões laterais, evitando assim uma tragédia. Nesse dia no entanto, por motivos não explicados, isso acabou não ocorrendo. Demorou 6 minutos para o árbitro ser avisado pela polícia e paralisar a partida, além disso haviam pessoas no estádio que sequer haviam notado o que estava ocorrendo por conta da bola estar rolando. Quando o jogo foi paralisado já era tarde demais, os torcedores começaram a subir a cerca para escapar do esmagamento, enquanto outros arrombaram um portão na grade para escapar da pressão. Um momento de grande comoção, foi quando um grupo de torcedores foi puxado por outros torcedores para a arquibancada que ficava acima da que estava superlotada. Depois de alguns minutos a pressão das pessoas foi tão forte que a grade finalmente quebrou. Eram muitos mortos e muitos feridos. Quarenta e duas ambulâncias levaram pelo menos 149 pessoas para hospitais próximos. Um total de 94 pessoas morreram naquele dia e mais de 766 ficaram feridas, embora metade delas não precisou de nenhum tipo de atendimento médico. Quatro dias depois um garoto de 14 anos que estava em estado grave também morreu e 4 anos depois um outro que estava em estado vegetativo também faleceu, elevando assim o número de fatalidades para 96. Mais tarde foi divulgado que 38 mortos tinham idades entre 10 e 19 anos. Por muito tempo o governo inglês tentou acobertar erros administrativos daquele dia e colocou a culpa pela tragédia nos próprios torcedores do Liverpool. Os torcedores dos Reds por sua vez ficaram extremamente revoltados com a conclusão do relatório final e não descansaram até que uma retratação fosse feita. Mais tarde foi descoberto que vários relatórios de testemunhas haviam sido alterados e que a na verdade a culpa não estava nos torcedores e sim na polícia. Em 2015 o comissário de polícia encarregado da segurança no dia, admitiu que a sua decisão de abrir aqueles portões sem catraca foram cruciais para que a tragédia ocorresse. Esse foi um dos dias mais trágicos e tristes da história do futebol mundial. #tragediascdf

TERCEIRA PIOR TRAGÉDIA DA HISTÓRIA PARTE II

Por conta da planta do estádio e da política de separação das torcidas, implementada devido ao hooliganismo, todos os torcedores dos Reds acabaram tendo que entrar por apenas um ponto do estádio. No dia da partida as emissoras de rádio e TV pediam insistentemente para que os torcedores sem ingresso não comparecessem ao estádio. A partida estava marcada para começar às 15:00, porém as 14:40 apesar das arquibancadas reservadas aos torcedores do Liverpool estarem cheias, a maioria dos torcedores ainda estava do lado de fora tentando um espaço para passar pelo portão de entrada. Eram muitos os torcedores ansiosos demais para entrar, era muita gente para pouco espaço e para piorar, muitos desses torcedores estavam tentando entrar sem ingressos ou com ingressos que eram ligados a outros portões. Faltando 15 minutos para a bola rolar era evidente o desbalanço na distribuição dos torcedores pelas arquibancadas do estádio e muitos comentaristas e narradores de TV e rádio já comentavam sobre isso. Os torcedores que mencionei, que não conseguiam adentrar o estádio, também não conseguiam voltar e sair devido a multidão que fazia de tudo para entrar, portanto eles acabavam se tornando obstáculos para o restante dos torcedores. Alguns policiais que presenciavam essa cena pediam que o início da partida fosse adiado em 20 minutos, porém esses pedidos foram negados. Ainda haviam 5 mil torcedores tentando ganhar acesso ao estádio, quando a polícia liberou um enorme portão de saída (Portão C) e mais outros dois portões menores (Portões A e B), que não tinham sequer catracas, para aliviar o tumulto. É claro que com isso muitos torcedores que nem sequer tinham ingressos conseguiram entrar no estádio, o que só agravou mais ainda o problema. Aí o resto, vocês com certeza já estão imaginando: todos esses torcedores passando por um estreito túnel até as arquibancadas, resultou em uma superlotação total e esmagamento das pessoas contra as grades. As pessoas que entravam não tinham a menor ideia de que lá na frente, uma quantidade enorme de torcedores estava cada vez mais esmagada, já que o peso e a pressão feita em cima delas só aumentava conforme eles avançavam. CONTINUA…….