Camisa Coventry City Titular 1987-1989

CAMISAS HISTÓRICAS #24
Minha página começou a contar a história das mais importantes camisas de futebol e suas respectivas histórias. Aprenda mais sobre as histórias por trás delas em nossa nova série de postagens. *CADA CAMISA UMA HISTÓRIA* Vamos agora, para a história da vigésima quarta camisa: #camisascdf
.
.
PAÍS: Inglaterra
CLUBE: Coventry City
MODELO: Camisa Titular
ANO: 1987/1989
FABRICANTE: Hummel
IMPORTÂNCIA HISTÓRICA: Essa camisa não fez grande sucesso entre os fãs do clube, mas ficou marcada por ter o mesmo desenho da camisa utilizada pela “Dinamaquina” de 1986. .
.
HISTÓRIA: Sempre quando pensamos em camisas históricas, em camisas de futebol clássicas, lembramos de uma ou de outra específica dependendo da época. Com certeza, uma das camisas mais autênticas já utilizadas, foi a camisa da seleção da Dinamarca de 1986 (camisa que inclusive eu já postei e contei toda a história aqui na minha página). Claro que além da camisa ser muito linda, ainda conseguiu ficar mais marcada ainda, graças ao excelente desempenho daquela seleção que mais tarde ficaria conhecida como “Dinamáquina”. Apesar de não ser utilizada por outras seleções, alguns clubes se aventuraram em utilizar desenhos similares ao da seleção dinamarquesa. Em 1987, um ano depois de seu lançamento, o desenho chegou às prateleiras do Reino Unido. Aston Villa, Southampton e Coventry City foram alguns dos clubes que aderiram a essa novidade. Quando o Conventry City anunciou que havia fechado com a fabricante dinamarquesa, muitos torcedores esperavam grandes novidades, mas talvez não tanta. O problema é que vários deles não acharam legal a ideia do clube copiar o desenho da camisa da seleção e esperavam por algo mais “original”. A camisa era dividida em duas metades: o lado esquerdo alterando entre azul claro e azul-escuro, e o lado direito alterando entre o azul claro e o branco. Nas mangas esse padrão de cores era invertido, sempre com as icônicas “setas da Hummel” saindo dos ombros. Eu pessoalmente, acho essa camisa de grande bom gosto, mas sou suspeito para falar porque adoro praticamente todas as camisas feitas pela Hummel. O que vocês acharam dessa camisa? Deixem um comentário

Craven Cottage Parte Final

CONTINUAÇÃO. para familiares e membros da diretoria do clube. Em 1896, quando o primeiro jogo ocorreu, ali não havia nenhum “estádio”, mas sim um campo no meio de uma floresta, com uma arquibancada simples feita de madeira. A primeira estrutura só foi construída em 1906 e hoje ela leva o nome de arquibancada “Johnny Haynes”. Naquela época, existia uma grande floresta nessa região do rio Tâmisa e até hoje o Fulham F.C faz questão de manter uma árvore de pé, próxima a bandeirinha de escanteio do setor Putney End (inclusive sendo essa a única árvore encontrada em um estádio profissional da Inglaterra), para relembrar a história do seu estádio. Pelas próximas décadas, o estádio iria ganhar melhorias e iria expandir, até chegar o ano de 1938 quando o recorde de público da história foi alcançado. O recorde foi de 49 mil pessoas, graças ao cancelamento de uma outra partida que ocorreria em Londres no mesmo dia. Em 1972 a arquibancada do lado do rio foi finalizada. Nas décadas de 80 e 90 o clube passou por graves e longas crises administrativas e por isso amargou rebaixamentos consecutivos. Após a turbulência passar, o clube conseguiu acesso a Premier League em 2001 e teve que modernizar o estádio. Enquanto as obras ocorriam, os jogos passaram a ser disputados na casa do QPR, mas boa parte da torcida boicotou e se recusava a assistir às partidas do Fulham em outro estádio que não o Craven Cottage. No verão de 2004 as obras foram concluídas, mas o estadio continuava a ser um dos menores da Premier League. O clube decidiu em 2012 remodelar uma das arquibancadas e aumentar a capacidade para 30 mil torcedores. As obras estão previstas para começar na próxima temporada. Quem tiver a oportunidade de visitar a cidade de Londres, vale muito a pena conhecer/visitar esse estádio de futebol, um estádio que é certamente um dos mais (se não o mais) charmosos do mundo. Uma curiosidade, é que esse estádio é um dos únicos na Inglaterra que possui “arquibancadas neutras”, ou seja, onde pode haver torcedores de ambos os clubes que estão jogando. Essa exceção foi aberta, pois não haviam históricos de tumultos nas arquibancadas até então. #fulham#fulhamfc #cravencottage#estadioscdf

Craven Cottage 

NOME OFICIAL: Craven Cottage
APELIDO: A Casa do Fulham
DONO: Fulham Football Club
MANDANTES: Fulham F.C
INAUGURADO: 10/10/1896
CAPACIDADE: 26 mil pessoas
PÚBLICO RECORDE: 49.335 mil torcedores, estabelecido no dia 8/10/1938
LOCALIZAÇÃO: Fulham, Londres, Inglaterra 🏴󠁧󠁢󠁥󠁮󠁧󠁿
GRAMADO: Grama sintética
#estadioscdf #england #inglaterra#cravencottage #fulhamfc #fulham .
.
Não existem muitos estádios pelo mundo como o Craven Cottage. Vivemos em uma era de estádios e arenas gigantescas, super modernas, espalhadas pelo mundo inteiro, mas no sudoeste de Londres, às margens do rio Tâmisa, ainda podemos encontrar um estádio com muita história, que nos faz relembrar as origens do futebol. Saindo da estação de metrô “Putney Bridge”, passando por alguns bares e restaurantes, por uma das melhores livrarias de livros usados (sebo) de toda a Inglaterra e finalmente pelo Parque Bishops, você eventualmente vai estar na rua Stevenage. É aqui que fica a “casa” do Fulham F.C desde 1896 e é aqui que se encontra o estádio mais antigo da capital inglesa. Para muitos, esse estádio é um dos mais charmosos do mundo e apesar de muitos torcedores desejarem uma nova casa moderna (assim como a dos rivais londrinos Arsenal, Chelsea, Tottenham e West Ham), o Fulham sempre se manteve firme em manter seu estadio com arquitetura centenária. Antes de ser um estádio, ali ficava o chalé (construído em 1780) de um barão chamado William Craven. O chalé acabou sendo destruído depois de um incêndio em 1888 e o clube inglês resolveu construir seu estádio no local. O arquiteto escocês que desenhou o estádio, Archibald Leitch, foi o mesmo que havia projetado o Ibrox (estádio do Rangers). Um dos aspectos que mais chamam a atenção das pessoas que visitam o estádio, é sua fachada com tijolos vermelhos, muito comuns na época. Em muitas transmissões pela TV, é comum uma “casa” aparecer entre as arquibancadas e é claro que vou explicar do que se trata. Na época da obra, construíram uma casa próxima das bandeirinhas de escanteio, mas depois que o Fulham cresceu, ela acabou sendo incorporada ao estádio. Hoje, ela é utilizada como vestiário e também como uma espécie de “camarote” para familiares CONTINUA..

Homenagem Liverpool 2019

Merecimento. Essa é a palavra que sai da boca de qualquer pessoa que entenda o mínimo sobre futebol e que tenha acompanhado mais uma edição da Champions. Nesse sábado, o Liverpool se tornou hexacampeão continental ao vencer o Tottenham, em um jogo bastante criticado no mundo todo. A principal queixa é que a partida esteve longe de passar aquela sensação de drama, de tensão e de ser “lá e cá” o tempo todo (como temos visto nas últimas finais). Apesar disso, é indiscutível: o campeão foi o time mais unido, mais focado e mais determinado, tudo, graças a um tal de Klopp. O comandante alemão que chegou na terra dos Beatles em 2015, mais uma vez mostrou porque deve sim, ser considerado um dos maiores treinadores de futebol que já existiram. Klopp transformou todo o elenco em uma “família” nessas 4 temporadas e depois de bater na trave ano passado, finalmente conseguiu levantar a “orelhuda”, algo que o Liverpool havia feito pela última vez em 2005. Por mais que o Liverpool tenha disputado ponto a ponto essa edição da Premier League, eventualmente perdendo para o City de Guardiola, por mais que já estejam na fila do campeonato inglês há 29 anos, uma coisa é certa: esse título trouxe felicidade, lembranças dos tempos de glória dos Reds e acima de tudo, resgatou a confiança que o clube e os torcedores precisavam para as próximas temporadas que ainda estão por vir. A equipe não tem somente uma estrela, não tem destaques individuais, mas sim a força de um conjunto e de um grupo de altíssimo nível, que conseguiu absorver muito bem a proposta de seu arquiteto (Klopp). Ver todos os jogadores indo atrás do treinador para erguê-lo e carregá-lo ao longo do campo em direção aos torcedores, foi apenas uma pequena amostra dessa união. Com o título, o Liverpool é agora o terceiro clube com mais conquistas da Champions, somente atrás do Milan (7) e Real Madrid (13), passando à frente do Bayern de Munique e do Barcelona. Os Reds possuem todos os ingredientes necessários, para permanecer como favoritos em todos torneios que disputarão na próxima temporada. Quando afirmei na minha página em janeiro, que o Liverpool seria campeão, fiz isso porque acreditava no trabalho de Klopp. #goreds

Aniversário 2 anos

2 ANOS DE PÁGINA E EU SÓ TENHO QUE AGRADECER A TODOS VOCÊS 👏👊👏👊👏👊👏👊👏👊👏👊👏👊
.
.
Nesse mesmo dia a 2 ano atrás resolvi criar minha página para falar de uma das minhas maiores paixões: o futebol. E a verdade é que nunca criei nenhuma expectativa com relação ao tamanho que ela ficasse. Não dava para imaginar que a página iria fazer tanto sucesso assim (nem se eu fosse muito otimista daria). Desde o começo resolvi que iria trazer o máximo de conhecimento e informação para meus seguidores e é isso que eu busco desde o primeiro dia. Quem segue a página há um tempo, já sabe que a minha marca registrada sempre foi os longos textos que acompanham as publicações. Infelizmente, por conta do meu novo emprego, não estou mais tendo tanto tempo livre para postar, como eu tinha nesses dois primeiros anos de página. Vou continuar postando sempre que possível, uma vez que prefiro esperar mais espaços entre as publicações e manter meu padrão de qualidade, do que continuar postando uma publicação por dia, só que mais incompleta. Mantenho meu compromisso com todos vocês de continuar esse trabalho (que para mim é muito mais um hobby) e de trazer sempre o máximo de conhecimento possível a todos. Eu gostaria de agradecer demais todos vocês por me incentivarem, pelas mensagens de apoio que me enviam diariamente e por serem fiéis ao meu trabalho. OBRIGADO! Também queria aproveitar esse momento para deixar claro mais uma vez (porque ainda tem muitos que não sabem), que tudo na página é feito exclusivamente pela minha pessoa, ou seja, apesar de muitos acharem que o trabalho é feito por um grupo de pessoas, ele na verdade sempre foi fruto unicamente do meu trabalho feito de maneira individual. Importante ressaltar que sempre procuro pesquisar bastante sobre todos os assuntos antes de fazer as postagens para não passar informações erradas a vocês. Por fim, gostaria de fazer uma atualização dos tópicos que minha página está abordando atualmente:
.
.
1) Camisas
2) Bolas
3) Biografia Jogadores
4) História de Clubes
5) Estádios
6) Tragédias Aéreas (lançamento)
7) Polêmicas
8) Esquadrões Invencíveis
Cada categoria tem sua própria hashtag.
.
.
ass: @pedromuroch

Manchester United 1998-1999 Parte Final

CONTINUAÇÃO. (Sim, o atual técnico do Manchester). Não preciso nem dizer que foram exatamente essas duas alterações, que fizeram com que uma reviravolta no placar ocorresse nos últimos instantes da final. Com um gol de cada um dos suplentes, após os 45 do segundo tempo, o Manchester era campeão da Europa e conquistava pela primeira vez (dentre os clubes ingleses) a tríplice coroa. Assim como Matt Busby recebeu em 1968, Ferguson também ganhou o título de Sir direto da Rainha da Inglaterra. O mundial era agora o objetivo número um dos Red Devils, principalmente porque nunca um clubes inglês havia se tornado campeão do mundo até então. A parada era duríssima, pois o adversário vinha do Brasil: o Palmeiras de Marcos, Arce, Roque Júnior, Alex, Asprilla, Paulo Nunes e Cia (Felipão era o técnico). A partida terminou 1 a 0 no Japão, após Marcos falhar em cruzamento de Giggs (gol de Keane) e o United carimbava assim, seu esquadrão invencível como um dos 15 maiores que já existiram. Naquela temporada 1998-1999, ganhar do time de Ferguson era quase missão impossível. Depois, o time começou a perder força e só voltaria a conquistar a Europa nove anos depois. A maior contribuição desse #esquadroesinvenciveis durante a fase de 1995 até 2001, foi colocar o Manchester United no topo da lista dos mais ricos e famosos clubes de futebol do mundo. Das 63 partidas na temporada, o Manchester só perdeu 5 delas, ou seja, literalmente foi quase um Esquadrão Invencível. Mais para frente vou contar a biografia completa de cada um dos membros desse esquadrão, inclusive do criador dele (Sir Alex Ferguson). O destaque final vai para Schmeichel e Giggs. Peter Schmeichel, era o goleiro dinamarquês que não deixava nada passar e na minha opinião foi o maior goleiro da história do Manchester até hoje. No meio-campo, Ryan Giggs, ou “Mago Galês” como ficou conhecido, dominava aquele setor de campo e se mostrou ser um jogador totalmente diferenciado e fora da curva. Ele era o verdadeiro maestro desse esquadrão e muitas vezes o responsável pelos principais gols e assistências nas partidas mais decisivas. Até hoje Giggs é o jogador com mais partidas disputadas vestindo a camisa do Manchester United.

Manchester United 1998-1999 Parte II

CONTINUAÇÃO…formavam um grupo sólido tanto para defesa, quanto para o ataque. De 1995 até 2001, o Manchester venceu 5 títulos do campeonato inglês em 6 temporadas disputadas, além de conquistar a tríplice coroa em 1998-99 e o mundial de 1999. É indiscutível que essa geração de garotos de ouro do United, é até hoje a leva mais talentosa já extraída das divisões de base do clube inglês. Na época em que Ferguson decidiu carregar toda responsabilidade, sobre a promoção dos garotos para o time principal, foi recebido com muitas críticas da imprensa e questionamentos. A maioria deles era voltada para o fato de ser grande o número de jovens que subiam para o time principal e que não evoluíam como o esperado, principalmente em um clube do peso do Manchester. Só que os garotos que mencionei na primeira parte, junto de atletas mais experientes como Schmeichel e Irwin, simplesmente não sucumbiram a toda essa pressão e mostram ao mundo o verdadeiro potencial de cada um dentro desse grupo. Um fato importante na história dessas conquistas do Manchester, é que desde 1985 que um clube inglês não sabia o que era vencer a principal competição do continente. Como se isso não bastasse, nenhum clube inglês havia sido campeão do mundo até então e muito menos vencido a tríplice coroa, portanto o #esquadroesinvenciveis de Ferguson entrou para a história ao se tornar o primeiro em ambos os quesitos. A Copa da Inglaterra foi vencida em cima do Newcastle (do matador Alan Shearer), o campeonato inglês foi vencido em cima do Arsenal (por um ponto a mais) e a Liga dos Campeões foi vencida em cima do Bayern de Munique (em um dos jogos mais dramáticos da história da competição). A final foi em Barcelona, para um público de mais 90 mil pessoas, os alemães já buscavam seu quarto título europeu e ainda contavam com uma verdadeira seleção: Kahn, Matthäus, Babbel, Linke, Kuffour, Tarnat, Effenberg, Jeremies, Basler, Jancker e Zickler. Até os 22 minutos do segundo tempo o placar seguia 1 a 0 para o Bayern, mas aí Ferguson resolveu que era hora de ligar o modo “ultra-ofensivo”: ele trocou o sueco Blomqvist por Teddy Sheringham e aos 36 minutos trocou Cole por Solskjaer (sim o atual técnico CONTINUA

Manchester United 1998-1999 Parte I

TIME: Manchester United 🏴󠁧󠁢󠁥󠁮󠁧󠁿
LOCAL: Manchester, Inglaterra
PERÍODO: 1998-1999
CONQUISTAS: Primeiro time da história da Inglaterra a conquistar o Campeonato Inglês, Liga dos Campeões e FA Cup na mesma temporada (1998-1999). Primeiro time da Inglaterra a ser campeão do mundo (1999). .
.
TIME BASE: Schmeichel (Bosnich); Gary Neville, Johnsen, Stam e Irwin (Silvestre); Roy Keane, Nicky Butt, David Beckham e Paul Scholes (Teddy Sheringham); Ryan Giggs; Dwight York (Solskjaer /Andy Cole). Técnico: Sir Alex Ferfuson
.
.
Estamos chegando no auge da série #esquadroesinvenciveis e agora vou contar a história de um dos 15 melhores times que já existiram. Tudo começou em 1986, quando um tal de Alex Ferguson chegou ao Old Trafford. Mais tarde em 95, o Manchester escolheu por vender três dos seus mais importantes atletas, Mark Hughes, Paul Ince e Andrei Kanchelskis, mas o que mais chamou a atenção de todos foi o que veio a seguir. Ferguson resolveu promover vários garotos das divisões de base dos Red Devils, garotos que haviam sido campeões da Copa da Inglaterra de juniores da última temporada e que haviam jogado em algumas partidas do time principal. Na estreia o Manchester perdeu e um dos comentaristas de uma TV britânica chegou a comentar que Ferguson tinha escolhido errado e que jamais ganharia alguma coisa com “crianças” em seu time. Deu no que deu. Depois de alguns anos, Ferguson seria pai de um dos mais inacreditáveis times de futebol já montados na história, um time que raramente perdia e que venceu todos os principais torneios disputados na mesma temporada (feito inédito até então na terra da rainha). Na verdade, em 1996 tudo começou com o retorno de Eric Cantona e só foi terminar lá em 2001 na contratação de Veron por 28 milhões de Libras. Nesse meio tempo grandes jogadores vieram e foram embora, como exemplo: Peter Schmeichel, Jaap Stam e Dwight Yorke. Agora, o que realmente era uma constante no time de Ferguson? Sua formação preferida 4-4-2 e os jogadores que compunham o meio-campo: Beckham, Giggs, Scholes e Keane. Esses 5 atletas juntos, entregavam liderança, ritmo, movimentação, drible, visão, marcação e contra-ataque, ou seja, formavam uma CONTINUA..

MIGHTY JETS FOOTBALL CLUB

MIGHTY JETS FOOTBALL CLUB
.
.
Voltamos à Africa, mais especificamente à Nigéria, onde existe um clube sediado na cidade de Jos, chamado de Mighty Jets F.C. O clube é um dos 19 que possuem o título de campeão nacional, empatado com outros 10 clubes que também só venceram o campeonato nigeriano uma única vez. O título veio lá atrás, em 1972 e nunca mais o Mighty Jets conseguiu fazer uma campanha similar. Somente seis clubes da Nigéria são 100% privatizados e não possuem o dedo do governo em sua história e o Mighty Jets é um deles. Atuam no estádio Rwang Pam Stadium, que fica localizado na cidade de Jos e que também serve de “casa” para outros dois clubes: o JUTH (também na segunda divisão) e o Plateau United (primeira divisão). O estádio é multi-uso e tem capacidade para 15 mil torcedores, costumando ficar lotar em jogos do Mighty Jets. Em 1972 o clube também conquistou seu único título da segunda divisão. Em relação aos torneios continentais, o clube disputou a Liga dos Campeões da CAF em 1973 (eliminados na segunda fase) e da Recopa Africana em 1975 (eliminados na primeira fase). A era de ouro desse clube foi durante o início da década de 70 e seu período mais difícil vem sendo a última década, já que o clube mergulhou em diversas crises. Em 1994 quando o clube caiu para a terceira divisão, muitos acharam que o clube seria fechado, porém depois de muita luta e não desistir, conseguiram retorno para a segunda divisão em 1997. A última aparição do clube na Premier League Nigeriana foi em 2004. Em 2016 uma reestruturação completa do clube ocorreu e agora eles planejam retornar à elite. .
.
*ESTE É UM TEXTO BIOGRÁFICO DE CUNHO JORNALÍSTICO
.
.
FUNDAÇÃO: 1970
CORES: Vermelho
MATERIAL ESPORTIVO: Ninja
MASCOTE: Avião
DIVISÃO TEMPORADA 2019: Nigeria National League (segunda divisão)
ESTÁDIO: Estádio Rwang Pam
com capacidade para 15 mil pessoas
CONFEDERAÇÃO: CAF (África)
APELIDOS: “Os Jatos”
SEDE: Jos, Nigéria 🇳🇬
.
.
TÍTULOS: 2
Campeonato nigeriano: 1 (1972)
Campeonato nigeriano segunda divisão: 1 (2003)
.
.
#fut #clubesdefutebol #times #time#fute #soccer #nigeria #mightyjets#jets #timesdefutebol #follow#futebol #soccerclubs #soccerteams#africa #nigerian

JOSÉ LEANDRO ANDRADE

JOSÉ LEANDRO ANDRADE
.
.
Esse jogador atuou praticamente um século atrás e por isso é muitas vezes esquecido por muitos de nós. José Leandro Andrade ganhou o apelido de “Maravilha Negra” e atuou de 1923 até 1934, se tornando um dos maiores jogadores daquela época. Sua mãe era argentina e é especulado que seu pai tenha sido africano, levado ao Brasil como escravo e que posteriormente conseguiu fugir e descer até o Uruguai. Quando pequeno, Andrade se mudou para Montevideo e viveu com seu tio. Antes de ser introduzido ao futebol profissional, chegou a ser baterista de escola de samba, vendedor de jornais e até engraxate. Seu primeiro clube foi o Bella Vista, que naquela época era uma grande vitrine da escola uruguaia, tanto que ele acabou até sendo convocado para a seleção uruguaia. Com todo destaque, foi parar no Nacional, onde venceu quatro campeonatos nacionais e três copas do Uruguai. Depois jogou pelo Peñarol, até ir para a Argentina onde atuaria por mais dois clubes. Pela seleção ele atuou de 1923 até 1930, conquistando 3 Copas Américas, além disso ele também levou o ouro olímpico em 1924 e 1928. Apesar de estar no final de sua carreira, ele estava no elenco que ganhou a Copa do Mundo de 1930. Existe uma placa no Estádio Centenário em sua homenagem. Andrade nunca comemorava seus gols, era extremamente rápido em arrancadas e jogava com maestria e enorme inteligência. Na Copa de 1950, quando o Uruguai foi bicampeão, seu sobrinho fazia parte do elenco e adotou Andrade como seu segundo sobrenome. Andrade faleceu com 55 anos de idade em Motivedeo, em decorrência de alto consumo de álcool e por viver de forma precária no porão de um flat. Até hoje, ele é considerado um dos maiores jogadores da história do Uruguai. *ESTE É UM TEXTO BIOGRÁFICO COM CUNHO JORNALÍSTICO*
.
.
PAÍS: Uruguai 🇺🇾
DATA NASCIMENTO: 22/11/1901
DATA DO FALECIMENTO: 05/10/1957
NASCIMENTO: Salto, Uruguai
APELIDO: Maravilha Negra
POSIÇÃO: Volante
ALTURA: 1,80m
CLUBES:
Bella Vista, Nacional, Peñarol, Atlanta, Lanús-Talleres e Wanderers
SELEÇÃO:
Uruguai🇺🇾 de 1923 a 1930
(34 partidas e 1 gol)
#joseandrade #uruguai #montevideo#craquedebola #salto #uruguay#blackmarvel #jogadorescdf