CHALLENGE 4-STAR 1966

BOLA DAS COPAS – #6
NOME OFICIAL: CHALLENGE 4-STAR
MARCA DO FABRICANTE: SLAZENGER
COMPETIÇÃO: COPA DO MUNDO DE 1966, INGLATERRA 🏴󠁧󠁢󠁥󠁮󠁧󠁿
.
.
Chegamos agora ao ano de 1966. A Copa do Mundo foi disputada na Inglaterra e a bola daquele mundial foi selecionada pela segunda vez, assim como na Copa de 1958 (história que já postei na página, quem quiser ver só entrar em #bolascdf ) através de testes as escuras e votação. Foi a primeira e única vez que a seleção inglesa venceu o campeonato mundial. Os ingleses com certeza tem um carinho mais especial por essa pelota, do que todo o restante do mundo. Esta foi a primeira bola a servir em uma Copa do Mundo, fabricada por uma grande empresa: a Slazenger. A Federação de Futebol Inglesa organizou o evento para a escolha da bola, de tal modo que nenhum dos participantes tinham conhecimentos prévios sobre os 111 modelos que estariam na disputa. Quarenta e oito modelos não atenderam as especificações e após um longo período de análises e discussões, só haviam sobrado oito bolas na disputa. Das oito, duas foram eliminadas por não aguentarem o tranco e demonstrarem desgaste acelerado conforme seu uso no longo prazo. As finalistas não possuíam marcas, elas eram numeradas e depois examinadas pelos especialistas pela circunferência, perda de pressão, peso, repique e assim por diante. No final, a vencedora foi essa bola da foto produzida pela Slazenger, empresa que era famosa na fabricação de raquetes de tênis. A bola era bem similar a “Top Star”, porém a diferença era que esta tinha 25 painéis, enquanto a Top tinha 24. O processo de testes e desenvolvimento para o torneio de 1966, foi disparado o mais avançado na história das Copas até então. Mais de 400 bolas, em 3 cores diferentes, foram requisitadas para a disputa da Copa do Mundo de 1966. Cada seleção participante recebeu um pacote de bolas Challenge 4-Star, com seis meses de antecedência para já ir se acostumando. Esta bola foi a última antes da “Era Adidas”. A empresa alemã começou a fabricar as bolas dos mundiais a partir de 1970 e não parou mais, sendo a fornecedora oficial das bolas até hoje. A característica mais marcante dessa bola é sua cor: laranja.

MR CRACK 1962

BOLA DAS COPAS – #5
NOME OFICIAL: MR. CRACK
MARCA DO FABRICANTE: CUSTODIO ZAMORA EM PARCERIA COM A ADIDAS
COMPETIÇÃO: COPA DO MUNDO DE 1962,
CHILE 🇨🇱
.
.
Vamos agora, contar um pouco mais sobre a bola utilizada na Copa de 1962. Para quem ainda não acompanha esta série, siga a hashtag para que possam ver a história sobre as bolas das Copas de 30, 58 e 98: #bolascdf .
.
Esta foi a primeira bola desenvolvida com a “ajuda” da Adidas para uma Copa do Mundo e ela foi, adivinhem só? Um fracasso. Isso mesmo, a bola que teve participação da Adidas em parceria com uma empresa chilena, não deu muito certo e foi alvo de uma grande quantidade de críticas. A bola era tão ruim, que em alguns jogos, outras bolas foram utilizadas. Este modelo, possuía dezoito gomos divididos de maneira irregular, ou seja, existiam painéis em formato hexagonal, outros retangulares e por aí vai, além deles serem selados uns nos outros manualmente. Exatamente pela bola ser feita por esses painéis irregulares, seu visual acabou ficando bem diferente e estranho, muito fora da normalidade que a grande maioria estava acostumada. A bola era inteira revistida em couro e não existem registros sobre seu peso, mas ela não era nada leve e isso eu garanto. A Adidas dizia que a bola era feita para aguentar o clima da América do Sul, já que a Copa de 62 seria disputada no Chile. O fato é que várias seleções, principalmente as européias, odiaram o modelo. A maioria das críticas, vinham pelo fato da bola absorver muita água da chuva e ficar extremamente pesada nestas ocasiões, praticamente impossibilitando seu uso. Outra crítica se dava por conta do Sol, que quando batia na bola fazia ela desbotar e mudar de cor. A bola foi apelidada de “Mr Crack” e seu nome estampado na parte externa da bola. Foi com esta bola que nossa seleção ganhou seu segundo título mundial. Por conta do descontentamento de diversas seleções, mais de 100 bolas “Top Star”, modelo utilizado na Copa de 58, foram trazidas da Europa e utilizadas quando a “Crack” não dava mais conta do recado. Apesar de ter sido um fracasso, esta bola apresentou uma inovação que seria utilizada por vários modelos a seguir: a introdução da válvula de latex.

TOP STAR

BOLA DAS COPAS – #4
NOME OFICIAL: TOP STAR
MARCA: Sydsvenska Läder- och Remfabriken
FABRICAÇÃO: Suécia 🇸🇪
COMPETIÇÃO: COPA DO MUNDO DE 1958
SUÉCIA 🇸🇪
HISTÓRIA: Vamos agora, contar um pouco mais sobre a história de uma bola utilizada em mundiais. Lembrando, que está é a quarta bola a entrar em nosso acervo e que eu recomendo lerem sobre as outras três já postadas. Esta é a bola oficial, utilizada no mundial de 1958, sediado na Suécia. A bola, seria selecionada através de votação por representantes da FIFA, que para aquele mundial pela primeira vez, optaram por abrir a disputa de quem seria o fornecedor, para o mundo inteiro. O modelo número 55, de mais de 100 bolas (foram 102 modelos) feitas por empresas do mundo todo que concorriam, foi então determinado vencedor. O nome dado ao modelo, foi Top Star e ela foi fabricada por uma empresa de origem sueca, cujo nome é extremamente difícil de se escrever e pronunciar, sediada na cidade de Ängelholm. A bola, consistia em 24 painéis (primeira bola da história com esta quantidade de painéis) e foi apresentada com a opção de três cores diferentes: laranja, marrom (utilizada) e branca, todas sem marca estampada. Naquele mundial, cada seleção participante recebeu 30 unidades, afim de poderem se adaptar ao seu material e suas características. Uma das novidades deste modelo, permitia que a bola melhorasse sua perfomance em um campo molhado (mesmo sob forte chuva) e tudo isto, graças a um novo tipo de superfície a prova d’água. Na copa de 1962, esta bola foi novamente utilizada e portanto, ela é a primeira bola do mundo a ter sido utilizada em mais de um mundial. O Brasil, que venceu a Copa exatamente em cima da Suécia, optou por comprar mais bolas Top Star, além das 30 que haviam recebido. Sem dúvidas, está bola já demonstrava uma enorme evolução em relação as bolas utilizadas nos mundiais anteriores, mas muita coisa ainda iria mudar para melhor nas próximas edições. Para a final da Copa de 58, a cor da bola escolhida foi a branca.
#sweden #worldcup #1958worldcup#copadomundo #copade58#copadomundode58 #fifaworldcup#boladacopa #boladefutebol #soccerball#pelota #ballon #museudabola#bolasdefutebol #boladefut #topstar

Tiento 1930 e T-Shape 1930

BOLA DAS COPAS – #2Tiento ( Argentina) / #3 – T shape (Uruguai)
NOME OFICIAL: SEM NOMES
MARCA: SEM MARCAS
COMPETIÇÃO: COPA DO MUNDO DE 1930, URUGUAI 🇺🇾
.
.
Talvez poucos de vocês saibam desta história, porém ela é real e de fato aconteceu. Em 1930, a primeira Copa do Mundo foi realizada no Uruguai e no jogo da final, duas bolas diferentes foram utilizadas. Isso mesmo, os dois finalistas, Uruguai e Argentina, não se entenderam na hora de decidirem qual pelota utilizar e ai ficou definido que cada seleção iria jogar um tempo com a bola de sua preferência. Na foto, a bola de couro mais escura e custurada em forma de várias letras “T”, é a bola escolhida pelos uruguaios, enquanto os argentinos optaram por uma bola composta por 12 painéis, a qual deram o nome de “Tiento”. No jogo, a Argentina venceu o primeiro tempo utilizando sua bola por 2 a 1, mas o primeiro campeão mundial seria o Uruguai, que reverteu o placar no segundo tempo com a sua bola. Placar final: 4 a 2 para a Celeste. As bolas de couro eram bem pesadas naquela época, entre 370 e 400 gramas e consideravelmente resistentes. Neste caso, a bola usada pelos uruguaios era levemente maior, 70 cm de diâmetro contra 68 dos argentinos e também, mais pesada do que a de seus vizinhos. A Copa foi disputada por 13 seleções e na maioria dos jogos a bola utilizada era a dos uruguaios. Muitos podem se perguntar como a Argentina pode se recusar a jogar a partida inteira com a bola do Uruguai? A resposta é simples: não havia bola oficial para o primeiro mundial. Por mais de 30 anos, o modelo T de bola utilizado no mundial de 1930, permaneceu guardada no escritório da casa de Don Raúl Jude, presidente da Associação de Futebol do Uruguai. Depois, ela ainda iria ser leiloada e por fim iria para o Museu do Futebol em Montevideo. Um outro fato curioso, é que por conta da costura nada discreta utilizada em ambas as bolas, muitos jogadores (principalmente os altos) optavam por utilizar bandagens e alguns tipos de proteção em suas cabeças afim de não se machucarem. Quando observamos estas duas bolas (87 anos de idade) e fazemos uma leve reflexão, chama muita a atenção o quanto as bolas profissionais e oficiais evoluíram.

TRICOLORE 1998

BOLA DAS COPAS – #1
NOME OFICIAL: TRICOLORE
MARCA: ADIDAS
COMPETIÇÃO: COPA DO MUNDO DE 1998
FRANÇA 🇫🇷 Esta bola, com certeza não traz boas recordações para nós brasileiros. Na verdade, ela faz a gente ter pesadelos. Em todas as Copas do Mundo, vemos sempre uma protagonista se destacar mais do que todo o restante: a bola oficial, que recebe até nome e é a responsável por dar vida, a uma das maiores competições esportivas que existem. Na Copa de 1998, realizada na França, a bola escolhida foi: a Tricolore. O nome, que significa “Tricolor” (três cores) traduzindo para o português, foi dado em referência as três cores utilizadas na bola e que remetem a bandeira nacional da França (cores: vermelha, branca e azul). Esta foi a primeira bola colorida, a ser utilizada em uma Copa do Mundo e também foi a primeira, desde 1970, a ser fabricada fora do continente europeu (Marrocos e Indonésia eram os países de fabricação). Seu desenho era composto por vários tríades azuis, com galos em desenho estilizado (o galo é um símbolo muito forte e presente na França). Na questão do material, ela era extremamente inovadora e tecnológica para sua época. Possuía uma camada de espuma sintética, feita de um avançado material composto por microbolhas de ar. Esta característica aumentava ainda mais a durabilidade da bola, em relação a bolas de concorrentes da Adidas. Sua recuperação energética, sua capacidade de resposta e sua velocidade, também aumentaram consideravelmente. A Tricolore, foi a última bola a utilizar o desenho da Tango (que são estas figuras geométricas desenhadas na bola), introduzidas na copa de 1978 e utilizadas desde então. Com certeza, essa é uma das mais famosas bolas de futebol que já existiram. Foi com ela, que os franceses conquistaram seu primeiro mundial e foi com ela, que o sonho brasileiro foi por água abaixo em julho de 1998.
#france #worldcup #1998worldcup#copadomundo #copade98#copadomundode98 #fifaworldcup#boladacopa #boladefutebol #soccerball#pelota #ballon #museudabola#bolasdefutebol #boladefut