JORGE LUIS BURRUCHAGA

JORGE LUIS BURRUCHAGA
.
.
Jorge Luis Burruchaga, carinhosamente apelidado de Burru, foi um importantíssimo jogador na história do futebol argentino. Além de jogador, também teve uma vasta carreira como técnico que durou 14 anos. Para quem não se recorda, era pequeno demais ou ainda sequer tinha nascido, vale lembrar que foi dos pés dele que o gol do título argentino da Copa do Mundo de 1986 saiu. Burruchaga foi artilheiro da Copa América de 1983, jogador estrangeiro do ano no campeonato francês temporada 1985-86 e campeão do mundo com a Argentina em 1986. Além disso, pelo Independiente (onde se tornou um grande ídolo) ele ganhou: campeonato argentino de 1983, Libertadores de 1984, Mundial Interclubes de 1984, Supercopa sul-americana de 1995 e Recopa Sul-americana também de 1995. Sua carreira começou em 1980 na base e logo depois no profissional do clube Arsenal de Sarandí, que na época estava na segunda divisão. Em 1982 foi comprado pelo Independiente onde jogou até 1985. Durante esse período ele conquistou os mais importantes títulos dentro do futebol sul-americano e por isso despertou a atenção do Nantes. Jogou pelo clube francês por 7 temporadas, até se transferir para outro clube francês: o Valenciennes. Só que pelo novo clube francês, Burruchaga se meteu em uma grande confusão ao se envolver em um grande escândalo de suborno. No caso, o Olympique de Marselha, campeão europeu e francês, foi acusado de comprar o jogo da última rodada exatamente contra o Valenciennes por 1 a 0. O meia do Marselha e o técnico geral, ofereceram dinheiro e o jogador argentino chegou a dizer que aceitou, mas que logo depois mudou de idéia. Ele foi julgado e condenado a 6 meses de punição. Terminou a carreira novamente pelo Independiente, onde jogou de 1995 até pendurar as chuteiras em 1998. De 2002 até 2016 foi técnico de 6 clubes diferentes.
. *Este é um texto biográfico de cunho jornalístico*
.
.
PAÍS: Argentina 🇦🇷
APELIDO: Burru
DATA DE NASCIMENTO: 09/10/1962
NASCIMENTO: Gualeguay, Argentina
POSIÇÃO: Meia-atacante
ALTURA: 1,77m
.
.
CLUBES:
Arsenal de Sarandi, Independiente, Nantes e Valenciennes
.
.
SELEÇÃO: Argentina 🇦🇷 1983 a 1990 (57 partidas e 13 gols) #jogadorescdf

IAN EDWARD WRIGHT

IAN EDWARD WRIGHT
.
.
Ian Wright é filho de imigrantes jamaicanos e teve uma infância bem dura e complicada. Ele começou a carreira pelo Crystal Palace onde jogou por 6 anos, atuando em mais de 225 partidas e marcando quase 100 gols. Ganhando grande destaque pelo Crystal, chamou a atenção do vizinho londrino Arsenal, que o contratou em 1991. Foi pelos Gunners que Ian Wright viveu seu auge, levantando o troféu da Premier League de 97-98, a FA Cup de 92-93 e 97-98, além da Copa da Liga de 92-93 e a extinta Recopa Européia de 93-94. Nos sete anos de Arsenal, foram mais de 250 partidas e 185 gols marcados. Suas ótimas atuações pelo Crystal e Arsenal renderam convocações para a seleção inglesa entre 1989 e 1992. Por 8 anos Ian foi o maior artilheiro da história do Arsenal, mas ai apareceu um tal de Thierry Henry e ele se mantém até hoje na segunda colocação. Wright também atuou na Premier League pelo West Ham e na Escócia pelo Celtic. Sua aposentadoria veio em 2000, quando tinha 37 anos e jogava pelo Burnley. Após pendurar as chuteiras se tornou super ativo em programas esportivos britânicos de rádio e TV. Ian tem dois filhos jogadores profissionais: Bradley Wright-Phillips que atualmente está na MLS jogando pelo New York Red Bulls e Shaun Wright-Phillips, que ganhou bastante fama quando jogava pelo Chelsea e atualmente está em fim de carreira defendendo o também americano Phoenix Rising FC. Muitos podem também se lembrar dele pelo comercial da Nike ” Good Vs Evil” , que se passava na época dos gladiadores e que estrelava vários jogadores brilhantes na época como Ronaldo, Cantona e Figo, entre outros. Eu tive a oportunidade de ver ele atuando nos seus últimos 4 anos de Arsenal e ainda me recordo bem de suas implacáveis arrancadas e precisos chutes a gol. Wright sempre será lembrando pelos torcedores dos Gunners. *Este é um texto biográfico de cunho jornalístico*
.
.
PAÍS: Inglaterra 🏴󠁧󠁢󠁥󠁮󠁧󠁿
DATA DE NASCIMENTO: 03/11/1963
NASCIMENTO: Woolwich, Londres
POSIÇÃO: Atacante
ALTURA: 1,75m
.
.
CLUBES:
Crystal Palace, Arsenal, West Ham, Nottingham Forest, Celtic e Burnley
.
.
SELEÇÃO: 🏴󠁧󠁢󠁥󠁮󠁧󠁿 Inglaterra de 1989 a 1992 (33 partidas e 9 gols) #jogadorescdf

ROBERTO BONINSEGNA

ROBERTO BONINSEGNA
.
.
Roberto Boninsegna disputou duas Copas do Mundo e foi artilheiro duas vezes do campeonato italiano, ele é mais um grande atacante da Itália a entrar aqui no acervo da página. Foi campeão italiano em 3 ocasiões, uma pela Inter de Milão na temporada 70-71 e mais duas com a Juventus em 76-77 e 77-78. Ainda pela Velha Senhora, foi campeão da Copa da Itália de 78-79 e da Copa da UEFA da temporada 76-77. Ele poderia ter melhorado mais ainda esse belo currículo, se a Itália tivesse vencido a Copa de 1970 disputada no México. Ele foi fundamental na partida da semifinal contra a Alemanha e fez o único gol dos italianos na final contra o Brasil. Boninsegna era forte fisicamente, ágil e fazia gols acrobáticos se isso fosse necessário para colocar a bola dentro do gol. Tinha excelente precisão em seus chutes e era bem inteligente dentro da grande área. Apesar de não ser muito alto, também era bom em marcar gols de cabeça. O que fez Boninsegna se tornar um dos melhores atacantes de sua geração, foi certamente sua consistência e seu oportunismo. Roberto foi criticado algumas vezes pela imprensa italiana como sendo um jogador fominha, mas ao longo de sua trajetória demonstrou que isso estava longe de ser verdade, já que deu muitas assistências na carreira. Na época que ele vestia a camisa da Inter, acabou criando uma grande rivalidade com Francesco Morini, zagueiro da Juventus, que depois se tornaria seu colega de equipe. Sua carreira começou no Prato em 1963, na época o pequeno clube italiano estava na segunda divisão. Foi no Cagliari que sua carreira decolou, quando ajudou o clube a ser vice-campeão italiano da temporada 1968-69. Depois foi para a Internazionale, onde alcançou seu ponto mais alto: jogou 197 partidas e marcou 113 gols em 7 anos. No final da carreira foi para Juventus, onde jogou de 1976 até 1979. *Este é um texto biográfico de cunho jornalístico*
.
.
PAÍS: Itália 🇮🇹
DATA DE NASCIMENTO: 13/11/1943
NASCIMENTO: Mantua, Itália
POSIÇÃO: Atacante
ALTURA: 1,78m
.
.
CLUBES:
Prato, Potenza, Varese, Cagliari, Chicago Mustangs, Internazionale, Juventus e Verona
.
.
SELEÇÃO: 🇮🇹 Itália de 1967 a 1974 (22 partidas e 9 gols) #jogadorescdf

HILDERALDO LUÍS BELLINI

HILDERALDO LUÍS BELLINI
.
.
Depois de contar a história de Kopa, vamos seguir em frente e contar a história de Bellini, nascido apenas um ano antes do francês. Hilderaldo, que ficou conhecido pelo seu último nome, foi o capitão da nossa seleção na Copa de 58, a primeira vencida pela seleção canarinho. Infelizmente em decorrência de parada cardíaca faleceu em março de 2014, deixando muita saudade, principalmente para muitos que acompanharam sua brilhante trajetória profissional. O defensor também esteve presente na Copa de 1962. Filho de um imigrante italiano, começou sua carreira na base do Itapirense e depois seguiu para a base do Sanjoanense. Como profissional atuou com a camisa do Vasco da Gama de 1952 a 1961, no São Paulo de 1962 a 1967 e no Atlético Paranaense, de 1968 a 1969, clube pelo qual encerrou sua carreira. Bellini chegou no Vasco da Gama em 1952, numa época de renovação do time, após o desmanche do famoso Expresso da Vitória. Foi pelo clube carioca que se destacou mais, conquistando três títulos Estaduais (1952, 1956 e 1958), além do torneio Rio-São Paulo de 1958, Torneio de Paris de 1957 e Torneio Octogonal Rivadavia Corrêa Meyer de 1953. Pelo São Paulo e Atlético Paranaense não conquistou títulos expressivos. Sua consagração obviamente foi como capitão da Seleção Brasileira na Copa de 58, inclusive a foto dele levantando a Taça Jules Rimet com as duas mãos sobre a cabeça é uma das marcas do futebol brasileiro, além é claro de virar um gesto tradicional repetido por todo capitão ao levantar a taça desde então. Uma curiosidade, é que Mauro foi seu reserva em 1958, enquanto na Copa de 62 o negócio inverteu com Bellini sendo reserva de Mauro. Bellini era um zagueiro literalmente implacável, muito raçudo, que se impunha dentro da área como poucos. Essas características, compensavam a sua limitação técnica. Jogava com seriedade e lealdade frente adversários, o que lhe deu o posto de capitão da seleção. .
.
PAÍS: Brasil 🇧🇷
DATA DE NASCIMENTO: 7/6/1930
NASCIMENTO: Itapira, SP
POSIÇÃO: Zagueiro
ALTURA: 1,82m
FALECIMENTO: 20/3/2014
.
.
CLUBES:
Vasco
São Paulo
Atlético Paranaense .
.
SELEÇÃO: 🇧🇷 Brasil de 1957 a 1966 (51 partidas) #jogadorescdf

RAYMOND KOPASZEWSKI

RAYMOND KOPASZEWSKI
.
.
Esse é bem antigo, mas jogava muito também. Mais conhecido como Raymond Kopa, ele foi um importante jogador da história do futebol francês na década de 50. Em termos de clube, fez parte do elenco lendário do Real Madrid que conquistou 3 Ligas dos Campeões na época. Esse francês jogava demais e era considerado um dos líderes da sua geração. Kopa era rápido, ágil e era apaixonado pela arte do drible, ou seja, seu prazer era entortar os seus adversários com dribles desconcertantes. Apesar de ser meia, pode ser considerado um matador e artilheiro. Em 1958, ganhou o prêmio de Bola de Ouro e no ano seguinte quase repetiu o feito, mas perdeu para Di Stéfano e ficou em segundo lugar como melhor do mundo. Em 1970, se tornou o primeiro jogador de futebol da França a receber a condecoração honorífica Ordem Nacional da Legião de Honra, que é a honra mais alta que um civil ou militar francês pode receber. Em 2004, Pelé o colocou na lista dos 125 maiores jogadores da história e infelizmente em 2017, Kopa acabou falencendo aos 85 anos de idade. Pelo seu sobrenome fica fácil identificar que ele veio de uma família de imigrantes poloneses. Quando tinha 14 anos Kopa trabalhava em uma mina e acabou sofrendo um acidente onde perdeu um de seus dedos. Sua carreira começou no Angers, onde se destacou e chamou a atenção do Reims. Pelo Reims, foi campeão francês de 1953 e 1955. Em 1956, Kopa foi o principal responsável por levar o clube francês até a final da Copa Européia (Champions de hoje em dia), mas acabou não conseguindo o título, já que na final tinham o poderoso Real Madrid de Di Stéfano como adversário. Antes disso em 1955, quando jogou pela seleção da França contra a Espanha em Madrid, Kopa chamou a atenção dos madrilenhos demais e logo após a final européia foi contratado pelo Real, onde jogou por 3 anos, conquistando 3 títulos da Champions de forma consecutiva
.
.
PAÍS: França 🇫🇷
DATA DE NASCIMENTO: 13/10/1931
NASCIMENTO: Nœux-les-Mines
POSIÇÃO: Meia-atacante
APELIDO: Pequeno Napoleão
ALTURA: 1,69m
FALECIMENTO: 3/3/17
.
.
CLUBES:
Angers 🇫🇷
Reims 🇫🇷 Real Madrid 🇪🇸
.
.
SELEÇÃO: 🇫🇷 França de 1952 a 1962 (45 partidas e 18 gols) #jogadorescdf

ÉDER ALEIXO DE ASSIS

ÉDER ALEIXO DE ASSIS
.
.
Éder nasceu em 1957, na cidade de Vespasiano em Belo Horizonte e foi a revelação do campeonato brasileiro de 1980, além de Bola de Prata do campeonato brasileiro de 1983. Ele foi fundamental na goleada que o Atlético Mineiro aplicou sobre a seleção da Colômbia por 6 a 1 e convenceu Telê Santana de que deveria ser titular da seleção brasileira na Copa de 1982. Entre os títulos que conquistou na carreira destaque para a Copa do Brasil de 1993 com o Cruzeiro, 2 campeonatos gaúcho com o Grêmio e 5 campeonatos mineiro com o Atlético Mineiro. Seu chute era tão potente, que foi apelidado e ficou conhecido como “O Canhão” (um de seus chutes fez a bola chegar a 175 km/h). Depois de ser quinto colocado com o Brasil em 1982, Éder era presença certa para o mundial de 1986, porém um episódio infeliz acabou tirando qualquer chance dele de disputar sua segunda Copa seguida. Apesar do técnico Evaristo de Macedo bancar Éder no elenco titular, em uma partida contra o Peru, o “Canhão” deu um soco no rosto do lateral Castro e foi expulso pelo árbitro Arnaldo Cezar Coelho. Sim o Arnaldo da rede Globo, esse mesmo. Por conta desse lance Éder acabou sendo cortado da Copa. Em seus 21 anos de carreira, ele jogou por 17 clubes diferentes, no Brasil, Paraguai e Turquia. Foi no Galo mineiro que permaneceu na maior parte de sua carreira. Revelado pelas divisões de base do América Mineiro em 1973, seu primeiro clube grande foi o Grêmio, onde jogou de 1977 até 1979. Éder era canhoto e podia não ser um ponta muito rápido, mas era muito criativo, tinha ótimo porte físico e controle de bola, além de bater faltas com excelência. Com certeza um dos melhores ponteiros que o Brasil já teve.
.
.
PAÍS: Brasil 🇧🇷
DATA DE NASCIMENTO: 25/05/1957
NASCIMENTO: Vespasiano, Minas Gerais
POSIÇÃO: Meia/ Ponta Esquerda
ALTURA: 1,76m
APELIDO: A Bomba de Vespasiano; o Canhão
PÉ: Canhoto
.
.
CLUBES:
América-MG, Grêmio, Atlético Mineiro, Inter de Limeira, Palmeiras, Santos, Sport, Botafogo, Atlético Paranaense, Cerro Porteño, Malatyaspor, Fenerbahçe, União São João, Conquista, Cruzeiro, Gama e Montes Claros
.
.
SELEÇÃO: 🇧🇷 Brasil de 1979 a 1986 (51 partidas e 8 gols)
#jogadorescdf

JAVIER ADELMAR ZANETTI

JAVIER ADELMAR ZANETTI
.
.
Para fazer a Inter de Milão, um dos mais tradicionais clubes do mundo, aposentar a camisa de número 4 você precisa jogar muita bola. E ele jogava demais. Javier Zanetti é até hoje, o segundo jogador com mais jogos pela seleção argentina: foram 143 partidas, só perdendo para Mascherano que tem 5 jogos a mais. Como se isso não bastasse, ele é detentor de um recorde que dificilmente será batido: mais jogos com a camisa da Inter. Foram 858 partidas em 19 anos! Depois de se aposentar dos gramados em 2014, foi nomeado vice-presidente da Inter de Milão. Zanetti jogou a maioria de sua carreira como lateral, mas também atuou diversas vezes como volante. Ele foi revelado pelo Talleres (clube da 3 divisão argentina) em 1992 e depois de uma temporada foi para o Banfield. Em 2 temporadas seu futebol agradou a Internazionale, que o contratou em 1995. Mal sabiam os torcedores, que aquele jogador de 22 se tornaria um dos maiores ídolos da história do clube italiano. Na Itália, Zanetti logo virou líder e conquistou a incrível marca de 16 títulos, nos 19 anos de serviços prestados ao clube de Milão. Zanetti nasceu para ser capitão, não importa em que time estivesse jogando, era um líder por natureza, tinha excelente visão de jogo, domínio de bola e velocidade. Ele sempre foi um jogador muito regular. Foi capitão de 1999 até 2014 da Inter e por isso ganhou o apelido carinhoso dos torcedores de “Capitano”. Pela seleção argentina sua primeira convocação foi em 1994, quando ainda jogava pelo Banfield. Participou das campanhas da seleção nas Copas de 1998 e 2002. No dia em que Zanetti anunciou sua aposentadoria, todos nós que tivemos a oportunidade de vê-lo jogar, sabíamos que sentiriamos demais a falta deste grandíssimo atleta. Realmente um dos melhores e mais talentos laterais que eu já vi na vida. *Este é um texto biográfico de cunho jornalístico*
.
.
PAÍS: Argentina 🇦🇷
DATA DE NASCIMENTO: 10/08/1973
NASCIMENTO: Buenos Aires, Argentina
POSIÇÃO: Lateral
ALTURA: 1,78m
TRABALHO ATUAL: Vice-presidente da Inter
.
.
CLUBES:
Talleres🇦🇷, Banfield🇦🇷 e Inter de Milão🇮🇹
.
.
SELEÇÃO:
Argentina de 1994 a 2011 (143 partidas e 4 gols)
.
.
#jogadorescdf

RUTGERUS JOHANNES MARTINUS VAN NISTELROOY Parte Final

CONTINUAÇÃO. Ninguém entendeu muito o técnico Marco van Basten e sua decisão de colocar o monstro holandês no banco de reservas, justo na partida mais importante daquela Copa. No final, mais uma eliminação da Holanda e mais uma vez para os portugueses. Van Basten deixou claro que não gostava muito dele ao deixá-lo de fora de amistosos após o mundial e quando viu que estava sem opções para o ataque da seleção, devido a lesões de seus preteridos, pediu para que Nistelrooy retornasse. Ele não aceitou e ainda por cima anunciou sua aposentadoria da seleção. Só depois que o goleiro van der Sar intermediou uma trégua entre os dois, foi que ele aceitou voltar para a seleção. Jogou a Euro de 2008 ajudando bastante a seleção que acabou caindo nas quartas de final e ficou de fora dos convocados para a Copa de 2010 na África do Sul. Em 2013 depois de se aposentar ele foi treinar os garotos sub-17 do PSV e em 2014 foi convidado por Guus Hiddink para ser seu assistente técnico na seleção holandesa. Van Nistelrooy se casou em 2004, teve sua primeira filha em 2006 e um filho em 2008. O jogador foi garoto propaganda da Nike e gravou diversos comerciais para a empresa, o mais famoso deles sendo o do “Torneio Secreto”, apelidado de “Scorpion KO”. O comercial foi gravado antes da Copa de 2002 começar e ganhou muito apelo nas mídias pois tinha a participação de grandes astros do futebol como: Thierry Henry, Ronaldo, Edgar Davids, Fabio Cannavaro, Francesco Totti, Ronaldinho, Luís Figo e Hidetoshi Nakata, além do aposentado Eric Cantona como árbitro do torneio. Durante a Copa de 2014 aqui no Brasil ele trabalhou como analista da ESPN. Eu tive a oportunidade de vê-lo atuar (acredito que a maioria de vocês também) e posso garantir que são muitos poucos jogadores que me recordo atuarem tão bem como atacantes, quanto van Nistelrooy. O cara era um monstro dentro de campo e ao contrário de muitos atacantes que hoje em dia pipocam nos jogos decisivos, representava demais seu clube ou seleção quando era requisitado. Com certeza um jogador que os torcedores do Manchester United sentem muita falta, além claro dos holandeses. Um jogador completo que merece um lugar aqui na página.

RUTGERUS JOHANNES MARTINUS VAN NISTELROOY Parte II

CONTINUAÇÃO. Todo destaque que Nistelrooy ganhou dentro da Holanda, chamou demais a atenção de Sir Alex Ferguson em Manchester. A venda seria no valor recorde de 18.5 milhões de euros, mas ela nunca ocorreu. O jogador estava se recuperando de uma lesão e o PSV recusou fazer novos exames médicos, cancelando assim o negócio. Logo depois o atleta sofreu ruptura em ligamentos do joelho e ficou afastado dos gramados por quase 1 ano. Mesmo assim o Manchester United insistiu no negócio e em 2001 ele passou a ser jogador dos Red Devils pela bagatela de 19 milhões de euros. Foi em Manchester que Nistelrooy viveu seu auge e ficou conhecido no mundo inteiro. Vestindo a camisa vermelha ele venceu o campeonato inglês, a Copa da Inglaterra, a Copa da Liga Inglesa e a FA Community Shield, além de ter sido eleito por dois anos jogador do ano. Nesse período de 5 anos com o Manchester United, marcou 150 gols em 219 partidas. Em julho de 2006 Ferguson deu uma entrevista dizendo que Nistelrooy queria ir embora do clube e duas semanas depois o atacante foi apresentado como reforço do Real Madrid por 14 milhões de euros e com contrato de 3 anos. Pelo clube merengue foi 2 vezes campeão nacional e também uma vez campeão da Supercopa da Espanha. Em 2008 o Real anunciou extensão do contrato dele em 2 anos. Nesses 2 anos o holandês acabou ficando boa parte do tempo se envolvendo em lesões e em 2010 acabou indo embora de Madrid e se mudando para Hamburgo. Depois de 1 temporada e meia pelo clube alemão ele acabou retornando para La Liga, se tornando jogador do Málaga. Em ambos os clubes não conquistou títulos e no dia 14 de maio de 2012 anunciou que iria pendurar as chuteiras. Pelo seu país ele jogou 70 vezes, marcando 35 gols e se tornando um dos queridinhos da seleção laranja. A mesma lesão que atrasou sua ida ao Manchester United, também tirou o atacante da Eurocopa de 2000. A Holanda não conseguiu se classificar para a Copa de 2002 e ele só foi estrear em uma grande competição na Euro de 2004, quando sua seleção foi eliminada por Portugal na semi-final. Na Copa de 2006, ele jogou como titular todas as partidas da fase de grupos, mas nas oitavas foi pro banco de reservas CONTINUA..

RUTGERUS JOHANNES MARTINUS VAN NISTELROOY Parte I

RUTGERUS JOHANNES MARTINUS VAN NISTELROOY

Antes de começar a contar a história de van Nistelrooy, confesso que fiquei bastante impressionado com o tamanho e a complexidade de seu nome completo. O Holandês, hoje com 41 anos, é atualmente o treinador da base do PSV e foi um exímio atacante, tanto que com 56 gols marcados é o quarto maior artilheiro da história da Liga dos Campeões da Europa. Além disso, ele também foi 3 vezes artilheiro da Champions e outras 3 de ligas domésticas nos diferentes países por onde atuou. Resumindo, Nistelrooy era um grande matador que fazia gols de tudo que é jeito e portanto, era um atacante que todos os técnicos gostariam de ter em seu elenco. O jogador nasceu na pequena cidade de Oss, que tem população de 100 mil habitantes e fica no sul do país. Em 1993 começou sua carreira no pequeno clube holandês do Den Bosch que estava na segunda divisão. Depois de 3 boas temporadas por lá ele explodiu na sua quarta temporada (1996-97), marcando 12 gols em 31 partidas. Não deu outra, foi contratado pelo Heerenveen, clube de maior expressão que atuava na primeira divisão, por 360 mil euros. Na sua primeira e única temporada pelo Heerenveen (97-98), marcou 13 gols em 31 partidas e deixou claro a todos os holandeses de que seu potencial era realmente enorme, o cara sabia marcar gols como poucos. Aí o primeiro grande clube holandês entendeu o recado e bateu na porta oferecendo 6.3 milhões de euros para tirar ele dali. Vendido para o PSV, a transferência na época foi a mais cara de todas entre dois clubes holandeses. Em 1998-99 ele marcou 31 gols em 34 partidas e foi eleito melhor jogador da Holanda naquela temporada. Depois disso ganhou os próximos 2 campeonatos holandeses, sendo novamente o artilheiro em um deles. CONTINUA .
. *Este é um texto biográfico de cunho jornalístico*
.
.
PAÍS: Holanda 🇳🇱
DATA DE NASCIMENTO: 01/07/1976
NASCIMENTO: Oss, Holanda
POSIÇÃO: Aatacante
ALTURA: 1,88m
.
.
CLUBES:
Den Bosch, Heerenveen, PSV, Manchester United, Real Madrid, Hamburgo e Málaga .
.
SELEÇÃO:
Holanda 🇳🇱 de 1998 a 2011 (70 partidas e 35 gol)
.
.
#holanda #netherlands #holland #idolo#camisa10 #atacante #nistelrooy #dutch#jogadorescdf