ESTÁDIO EL CAMPÍN

NOME OFICIAL: Estádio Nemesio Camacho
APELIDO: El Campín
DONO: Cidade de Bogotá
MANDANTES: Santa Fé e Millonarios
INAUGURADO: 10/08/1938
CAPACIDADE: 36.343 pessoas
PÚBLICO RECORDE: 62.500 pessoas
LOCALIZAÇÃO: Bogotá, Colômbia 🇨🇴
GRAMADO: Grama natural
#estadioscdf #colombia #colombian#elcampin .
.
No final da década de 20 e início da década de 30 a cidade de Bogotá era carente de grandes estádios e por isso o governador Jorge Elecier Gaitán resolveu tomar uma iniciativa a respeito. Foi graças a ele que Bogotá ganhou seu maior e principal estádio em 1938. Muitas pessoas acreditam que Nemesio Camacho foi um estrela do futebol colombiano em outra era, mas elas estão erradas. Em 1930, Luís, o filho de Camacho, doou terras para a construção do maior estádio do país, com a condição dele receber o nome de seu pai. O nome foi dado, porém o estádio acabou ficando mais conhecido por “El Campín”, refletindo seu uso no passado como um terreno utilizado para acampamento. A inauguração oficial ocorreu no dia 10 de agosto de 1938, quando a seleção colombiana enfrentou o Equador, em partida válida pelos Jogos Bolivarianos. No início o estádio tinha capacidade para 10 mil pessoas, mas isso foi aumentando gradualmente, até que no final da década de 40 a capacidade tinha mais que dobrado. Expansões adicionais realizadas durante a década de 50, fizeram a capacidade chegar a 39 mil quando o estádio foi reaberto em 1951. Foi a partir de 1951 também, que o El Campín se tornou a casa oficial dos clubes Santa Fe e Millonarios. Em 1969 um novo andar de arquibancada fez o estádio alcançar a sua capacidade máxima na história, que foi de 62.500 torcedores. Nessa altura, o El Campín já era o maior e mais importante estádio da Colômbia. No final da década de 90 foi feita uma reestruturação completa do estádio, já que ele seria muito utilizado para a Copa América de 2001. Com essa reforma a capacidade foi reduzida para 50 mil, pois agora havia assentos para todos os torcedores. Conforme o tempo foi passando, o estádio foi melhorando os assentos (mais espaçosos) e consequentemente a sua capacidade sendo reduzida. Atualmente esse é um dos estádios mais tradicionais da América do Sul.

O ESCÂNDALO RYAN GIGGS

Depois do escândalo e triângulo amoroso envolvendo o capitão da seleção inglesa, Terry (história já contada aqui na minha página), trago a vocês mais um grande e verdadeiro barraco. Cerca de oito ano atrás, Ryan Giggs (um dos três maiores jogadores da história do País de Gales), desembolsou cerca de R$ 725 mil, em valores atuais, para tentar impedir, por meio de ordem judicial, a veiculação de notícias que afirmavam que o craque havia pulado a cerca e traído sua mulher, Stacey, com uma modelo também galesa, chamada Imogen Thomas (a qual tinha sido participante de uma edição do Big Brother britânico). Só que se engana quem pensa que as notícias envolvendo Giggs param por aí. Não se passaram nem semanas, mas sim dias após a notícia acima ter sido vinculada, uma bomba maior ainda surgiu. Natasha Giggs, que era cunhada de Ryan, veio a público e resolveu admitir que teve um caso que durou 8 anos com o jogador do Manchester, ou seja, isso era muito mais do que um simples caso de traição pontual. Eles mantiveram relações escondidos de Rhodri, irmão de Ryan pelo período. Natasha disse que dormiu com o meia na noite seguinte do nascimento dos filhos do jogador. Não preciso nem dizer que Natasha e Rhodri se divorciaram pouco tempo depois. Pelo que sabe, Natasha teria ficado furiosa ao descobrir o relacionamento entre o cunhado e Imogen, principalmente pelo fato de Giggs negar o caso, e então decidiu se vingar e tornar público o longo caso extraconjugal. Uma parte das revelações de Natasha que chocou muito à todos, foi quando ela admitiu que semanas antes de se casar, ela foi a uma clínica clandestina e, por 500 libras abortou um filho que esperava de Giggs. Apesar de todas as revelações pesadas contra Giggs, inexplicavelmente, o meia seguiu e segue casado com Stacey até hoje. Em 2015, quatro anos após o escândalo vir a tona, Giggs e Rhodri se entenderam e fizeram as pazes. A informação foi divulgada pelo jornal Daily Mirror, que afirmou ter flagrado os brothers se divertindo juntos em um bar de Manchester no domingo de Páscoa. Essa história deu o que falar e para quem quiser saber mais, com certeza vale a pena dar uma pesquisada nas notícias da época espalhadas pela net.

BOLA DA COPA DE 2006

BOLA DAS COPAS – #18
NOME OFICIAL: Teamgeist
MARCA DO FABRICANTE: Adidas
COMPETIÇÃO: COPA DO MUNDO DE 2006 REALIZADA NA ALEMANHA 🇩🇪
.
.
Vamos agora, contar um pouco mais sobre a bola utilizada na Copa de 2006. Para quem ainda não acompanha esta série, siga a hashtag para que possam ver a história sobre as bolas das Copas que já foram postadas (mundiais de 30, 34, 38, 50, 58, 62, 66, 70, 74, 78, 82, 86, 90, 94, 98 e 2002) #bolascdf
.
.
Chegamos ao mundo moderno. A bola oficial da Copa do Mundo de 2006 foi chamada pela Adidas de Teamgeist. A Copa daquele ano foi sediada na Alemanha e teve a Itália chegando ao tetracampeonato, depois de um duro e conturbado confronto contra os franceses na final. Como a palavra “Teamgeist” significa “espírito de time” e não pôde ser patenteada, a Adidas acabou colocando um sinal de “+” à frente da palavra. Como vocês estão acompanhando nessa serie, desde o mundial de 1979 a Adidas vinha produzindo as bolas oficiais, só que dessa vez mais do que nunca ela não podia fazer feio, já que essa edição seria disputado em seu país de origem. Essa nova bola se diferenciava da bolas anteriores por ter apenas 14 paíneis curvos, ao invés de 32 como as bolas antigas lá da década de 70. Outra diferença importante dessa bola, é que esses painéis foram fundidos uns nos outros ao invés de costurados como no passado. Dizem que essa bola é mais “redonda” que todas as outras bolas utilizadas em mundiais anteriormente, porém isso nunca foi de fato provado. Outro mito criado em cima da Teamgeist, é que independente do ponto em que a pessoa chutar a bola, seu comportamento será o mesmo.
A bola é praticamente resistente à chuva e não fica mais pesada quando tem bastante água em campo. Apesar de um dos garotos propaganda dessa bola ter sido Beckham, isso não impediu com que grandes jogadores criticassem a pelota. Jogadores como o brasileiro Roberto Carlos e o inglês Paul Robinson,  estavam entre os críticos da bola do mundial de 2006, afirmando que ela conseguia ser mais leve que a de 2002 e que ela mudava de comportamento quando estava molhada. .
.
#worldcupball #2006ball #soccerballs#2006worldcupball #german#teamgeist #worldcupgermany

CAMISA WEST HAM 1976 – 1980

CAMISAS HISTÓRICAS #22
Minha página começou a contar a história das mais importantes camisas de futebol e suas respectivas histórias. Aprenda mais sobre as histórias por trás delas em nossa nova série de postagens. *CADA CAMISA UMA HISTÓRIA* Vamos agora, para a história da vigésima segunda camisa: #camisascdf
.
.
PAÍS: Inglaterra
CLUBE: West Ham 🏴󠁧󠁢󠁥󠁮󠁧󠁿
MODELO: Camisa Titular
ANO: 1976/1980
FABRICANTE: Admiral
IMPORTÂNCIA HISTÓRICA: Essa camisa da Admiral teve enorme impacto no futebol inglês e fez história, principalmente devido à inserção de um padrão raramente utilizado em camisas de futebol até então.
.
.
HISTÓRIA: A Admiral é uma fornecedora de material esportivo britânica que está presente em diversas modalidades. Durante a década de 70 e 80, a marca viveu seu auge no futebol e foi em 1976 que eles lançaram uma das camisas mais marcantes de sua história: a camisa titular do clube londrino West Ham United. O que chamava a atenção nas camisas da Admiral era o fato deles serem agressivos, inovadores e muito criativos na hora de desenvolver novos desenhos de camisas. Hoje em dia, na hora de desenvolver os desenhos e estilos das camisas, as fabricantes mais tradicionais buscam constantemente ofender o mínimo possível os torcedores dos clubes e seleções, mas naquela época isso não era uma preocupação constante. Com essa camisa, não só a Admiral revolucionou o futebol inglês, mas também mostrou ao mundo que era possível sim criar arte com as camisas. O efeito dessas quatro linhas na parte central da camisa (em forma de “chevron”) teve grande impacto nos torcedores do West Ham, que se impressionaram na metade da década de 70 com a inovação que a Admiral trazia. Hoje em dia, 40 anos depois, esse forte impacto ainda impressiona diante da monotonia dos modelos atuais (a maioria todos iguais). Na época de seu lançamento, a grande maioria dos torcedores do West Ham aprovou essa inovação e a camisa estorou nas vendas. Algo que faz com que essa camisa se torne uma raridade, se basea no fato desse desenho diferente, os “chevrons”, não terem “pegado” no futebol, tanto que são muito poucas as camisas que podemos encontrar por aí com esse padrão de desenho.

CLUB DEPORTIVO UNIVERSIDAD DE CONCEPCIÓN

CLUB DEPORTIVO UNIVERSIDAD DE CONCEPCIÓN .
.
O Universidad de Concepción é um clube de futebol chileno, com sede na cidade de Concepción e que atualmente se encontra na primeira divisão do campeonato chileno. Mandam seus jogos no estádio Ester Roa, que tem capacidade para 31 mil torcedores e que foi completamente renovado em 2015. A média de público deles é de 14 mil torcedores.
O clube é muito novo e tem somente 25 anos de idade. Entre os anos de 1994 e 1997 ficaram disputando a terceira divisão e em 1998 tiveram acesso a segunda divisão pela primeira vez. Quase subiram para a primeira divisão no primeiro ano, mas de 1999 até 2001 o clube não foi bem e se manteve em posições intermediárias da segundona. Em 2002 subiram para a primeira divisão e já de cara em 2003 conseguiu classificação para a Libertadores e a Sul-americana. Os títulos de maior importância desse clube, são as duas conquistas da Copa do Chile nas temporadas 2008-09 e 2014-15. É evidente que esse é um clube que ainda luta muito no campeonato chileno para se manter na divisão de elite, mas por outro lado, é também um clube que é cada vez mais respeitado dentro do Chile, que tem bom potencial de crescimento e que em seus 25 anos de história conquistou 2 títulos nacionais importantes. O Universidad Concepción já participou de algumas edições da Libertadores e também da Copa Sul-americana, porém nunca avançou para as fases de mata-mata da principal competição do continente. Atualmente não vivem um bom momento e tem como objetivo se manterem na principal divisão nacional. *ESTE É UM TEXTO BIOGRÁFICO DE CUNHO JORNALÍSTICO*
.
.
FUNDAÇÃO: 1994
CORES: Amarelo e Azul
MATERIAL ESPORTIVO: KS7
DIVISÃO TEMPORADA 2019: Primera A (primeira)
ESTÁDIO: Estádio Ester Roa com capacidade para 31 mil pessoas
CONFEDERAÇÃO: CONMEBOL (América do Sul)
APELIDOS: U de Conce
SEDE: Concepción, Chile 🇨🇱
.
.
TÍTULOS: 4
Copa do Chile: 2 (2008-09, 2014-15)
Campeonato chileno segunda divisão: 1 (2013)
Campeonato chileno terceira divisão: 1 (1997)
.
.
#fut #futebolinternacional#clubesdefutebol #times #time #fute#soccer #chile #concepcion#universidaddeconcepcion#timesdefutebol #follow #futebol#soccersclubs #footballclubs

GIANCARLO ANTOGNONI

GIANCARLO ANTOGNONI
.
.
No futebol existem muitos jogadores que se tornam ídolos em alguns clubes e isso se dá principalmente devido à devoção e ao tempo que ficam atuando por lá. No entanto, existem alguns raros atletas, que simplesmente superam essa marca e acabam se tornando verdadeiros ídolos supremos, ou seja, se tornam praticamente figuras endeusadas para seus torcedores. Giancarlo Antognoni é um desses casos. Em março de 2011 foi feito um dia inteiro no centro de Florença, dedicado ao maior jogador da história da Fiorentina até hoje. Nesse dia vários ex-jogadores, técnicos, diretores, imprensa e torcedores viola se reuniram no ginásio da cidade para prestar homenagem à Giancarlo. É verdade que Antognoni não conquistou muitos títulos com a Fiorentina, porém seu talento como meia-atacante é indiscutível, principalmente pelo fato dele ter se destacado facilmente em relação aos demais atletas do clube italiano. Em decorrência do seu excelente futebol, ao longo dos 15 anos que Antognoni atuou pela Fiorentina, ele foi muito assediado pelos gigantes da Itália como: Juventus, Inter de Milão, Milan e Roma. Giancarlo fazia questão de deixar claro que sua casa era a Fiorentina e que ele não sairia de Florença para nenhum outro grande clube italiano. Ao cumprir sua palavra, acabou se tornando o jogador que mais vestiu a camisa da viola em toda história. Somente 2 anos antes de se aposentar é que ele aceitou a proposta de um clube suíço e deixou a Fiorentina (provavelmente por motivos financeiros). Pela seleção italiana atuou por 9 anos e foi muito importante na campanha do tricampeonato, alcançado na Copa de 1982. Depois de se aposentar em 1989 tentou virar dirigente, mas depois de ver a Fiorentina ser rebaixada para a série B logo em seu primeiro ano de trabalho, acabou desistindo dessa ideia.
.
. *ESTE É UM TEXTO BIOGRÁFICO COM CUNHO JORNALÍSTICO*
.
.
PAÍS: Itália 🇮🇹
DATA: 01/04/1954
NASCIMENTO: Marsciano
CLUBE ATUAL: Aposentado
POSIÇÃO: Meia-atacante
ALTURA: 1,77m
CLUBES:
1970-1972 Asti F.C
1972-1987 Fiorentina
1987-1989 Lausanne Sports
SELEÇÃO:
Itália 🇮🇹 de 1974 a 1983
(73 partidas e 7 gols)
#antognoni #italy #italia#craquedebola #giancarloantognoni

FRIENDS ARENA

NOME OFICIAL: Friends Arena
DONO: Associação Sueca de Futebol e Município de Solna
MANDANTES: Seleção sueca e AIK
INAUGURADO: 25/10/2012
CAPACIDADE: 50.000 pessoas
PÚBLICO RECORDE: 54.128 pessoas
LOCALIZAÇÃO: Estocolmo, Suécia 🇸🇪
GRAMADO: Grama natural
#estadioscdf #suecia #sweden#friendsarena .
.
Esse é um dos estádios mais modernos do velho continente, além de ser o maior de toda a Escandinávia. Localizado na capital da Suécia, fica ao norte do centro de Estocolmo e chama bastante atenção pelo seu teto retrátil. Hoje o estádio é a “casa” da seleção sueca e do AIk, clube da primeira divisão e um dos mais populares e bem sucedidos do país nórdico. O estádio tem capacidade para até 65 mil pessoas em eventos como shows, mas em jogos fica restrito a 50 mil. A cidade de Estocolmo será uma das candidatas para sediar os jogos olímpicos de inverno de 2026 e caso vença, é nesse estádio que a abertura e encerramento será realizada. Esse estádio foi construído pelo preço de 300 milhões de euros e ele pertence ao município de Solna em Estocolmo e também a Associação de Futebol da Suécia. Esse estádio veio para substituir o estádio de Råsunda, que foi demolido em 2013, dando espaço para a construção de inúmeros prédios comerciais. Uma curiosidade é que o estádio Råsunda, foi o terceiro estádio da história a ter sediado uma final de Copa do Mundo e que foi inteiramente demolido. O Swedbank adquiriu o naming right do estádio até 2023 e ao invés de nomeá-lo com seu próprio nome, acabou optando por colocar o nome de uma ONG que combate o bullying em escolas suecas e que é patrocinada diretamente pelo banco. Como o estádio possui teto retrátil, ele pode abrigar jogos e eventos em qualquer época do ano, além de poder ficar com até 17 milhões de combinações de cores diferentes em sua fachada. O estádio está classificado como sendo de categoria 4 na UEFA, portanto pode sediar até uma final de Liga dos Campeões da Europa um dia. Existe um cubo de 240 metros quadrados preso no centro do estádio com telões para informar o público, além de mais de 647 telas de LED instaladas por todo o estádio. O estacionamento tem capacidade para 300 ônibus e 4 mil veículos.

O CASO ANDRÉS ESCOBAR

No dia 17 de janeiro de 2018 as autoridades da Colômbia prenderam um suposto traficante de drogas chamado Juan Santiago Gallón. Juan está diretamente ligado ao assassinato do jogador colombiano Andrés Escobar, ocorrido no ano de 1994 e foi detido na cidade de Cúcuta (cidade próxima da fronteira com a Venezuela). A investigação que levou as autoridades até Juan estão ligadas a um caso sobre tráfico de drogas para a Europa. No ano de 1995, Juan já havia sido preso pelo suposto envolvimento na morte de Andrés. Mas por quê Escobar foi assassinado? Porque ele marcou um gol contra na partida frente os EUA, válida pela segunda rodada da fase de grupos do mundial de 1994. Naquele ano a Colômbia estava com sua melhor geração da história até então: eram capitaneados por Valderrama e tinham ainda no elenco Fred Rincón e Asprilla. O grupo era relativamente fácil e apesar de perderem para a Romênia na estréia, ainda tinham grandes chances de classificação. Por isso, a derrota para os americanos significava a eliminação do país sul-americano naquele mundial. Andrés jogava na época pelo Atlético Nacional e foi morto no dia 2 de julho de 1994, ou seja, apenas dez dias após a derrota da Colômbia para a seleção americana. Logo depois que a Copa acabou, Escobar que na época tinha 27 anos, estava em seu carro no estacionamento de uma discoteca nos arredores de Medellín, quando foi hostilizado e agredido verbalmente por Juan e seu irmão Pedro. Testemunhas apontam que após a discussão, o motorista de Juan, Humberto Muñoz, disparou inúmeras vezes contra o atleta que acabou não resistindo, vindo a falecer no hospital poucas horas depois. O zagueiro foi baleado doze vezes. Existem duas teorias envolvendo os motivos que levaram Escobar a ser assassinado: a primeira diz que o crime estava relacionado a perda de dinheiro em apostas, ou seja, por conta da derrota para os EUA dez dias antes, alguns apostadores perderam muito dinheiro e a segunda indica que o crime ocorreu por conta do clima pesado e de grande violência que a Colômbia vivia na década de 90. Seu funeral foi assistido por mais de 120 mil pessoas e em 2002 a cidade de Medellín inaugurou uma estátua em honra a sua memória.

BOLA DA COPA 2002

BOLA DAS COPAS – #17
NOME OFICIAL: Fevernov
MARCA DO FABRICANTE: Adidas
COMPETIÇÃO: COPA DO MUNDO DE 2002 REALIZADA NA CORÉIA DO SUL🇰🇷 E JAPÃO 🇯🇵
.
.
Vamos agora, contar um pouco mais sobre a bola utilizada na Copa de 2002. Para quem ainda não acompanha esta série, siga a hashtag para que possam ver a história sobre as bolas das Copas que já foram postadas (mundiais de 30, 34, 38, 50, 58, 62, 66, 70, 74, 78, 82, 86, 90, 94 e 98) #bolascdf
.
.
A bola da Copa de 2002 é sem dúvida uma das mais marcantes dentre todas as bolas já utilizadas nos mundiais. Seu design consiste em desenhos de triângulos com bordas na cor dourada e coberto por pontas vermelhas em formato de chama. No geral a bola se assemelha a um Shuriken, que é uma arma de arremesso de origem japonesa. O nome oficial da bola é Fevernova e ela foi utilizada na primeira Copa do Mundo realizada em conjunto por duas nações. Quando essa bola foi anunciada pela Adidas causou grande alvoroço pelo mundo inteiro, uma vez que possuía o maior avanço tecnológico desde a primeira bola Tango (1978). Uma das novidades mais importantes foi a inserção de uma fina camada de espuma que dava à bola características de desempenho nunca vistas antes. As três camadas de malha faziam com que a bola levantasse voo mais facilmente e ao mesmo tempo fazia com que sua trajetória sofresse alterações ao longo do percurso. Eu lembro que os jogadores que participaram daquele mundial constantemente elogiavam a Fevernova, enquanto os goleiros obviamente reclamavam da dificuldade em prever a trajetória da bola e consequentemente da dificuldade em realizar as defesas. Haviam jogadores, inclusive renomados que reclamavam que a leveza da bola era exagerada, porém foi exatamente por esse conjunto todo que diversos golaços, verdadeiras pinturas, foram marcados durante aquele mundial. A bola foi um sucesso absurdo de vendas, principalmente na Ásia, mesmo com seu preço sendo bem mais alto que o do restante das bolas. Foi com essa bola que a nossa seleção foi campeã do mundo pela última vez. Uma bola inovadora, colorida e super-leve que entrou para a história. .
.
#worldcupball #2002ball #soccerballs#2002worldcupball #koreajapan#fevernov

CAMISA SAINT-ETTIENE 1981-1982

CAMISAS HISTÓRICAS #21
Minha página começou a contar a história das mais importantes camisas de futebol e suas respectivas histórias. Aprenda mais sobre as histórias por trás delas em nossa nova série de postagens. *CADA CAMISA UMA HISTÓRIA* Vamos agora, para a história da vigésima primeira camisa: #camisascdf
.
.
PAÍS: França
CLUBE: Saint-Ettiene 🇫🇷
MODELO: Camisa Titular
ANO: 1981/1982
FABRICANTE: Le Coq Sportif
IMPORTÂNCIA HISTÓRICA: Camisa utilizada pelo maior campeão francês de todos os tempos e que tinha Michel Platini como seu jogador. Em 1980-81 haviam acabado de vencer o campeonato francês pela décima e última vez.
.
.
HISTÓRIA: O Saint-Ettiene é o maior campeão francês da história e possui um enorme repertório em termos de camisas que se destacaram ao longo da história. Fica até difícil de escolhermos qual é a mais icônica, mais importante e mais bonita camisa desse clube francês. Lembrando que naquela época camisas de manga comprida estavam na moda. O auge do clube ocorreu na década de 70, porém na década de 80 essa camisa da temporada 1981/1982 fez enorme sucesso entre os fãs do clube. Essa é uma camisa simples, tradicional e que passava muita confiança aos atletas do clube. Quem observar a publicação que fiz da camisa de 1980-1984 utilizada pela seleção francesa vai reparar a similaridade entre os modelos. O destaque da camisa vai para o painel branco inserido na parte da gola, já que ele chama muita a atenção assim que botamos os olhos nessa camisa. Outro destaque dela são as listras duplas colocadas na horizontal ao invés de na vertical, além disso elas estão presentes ao longo de toda a extensão da camisa (não param na altura do peito como na maioria das outras camisas da época). Por último, o patrocínio também tem grande destaque pelo seu contraste com a cor verde e por seu grande tamanho bem no centro da camisa. O patrocínio era da Super Tele, uma revista de TV francesa que estava super em alta na época. Essa é uma das camisas mais raras do clube francês e pode ser encontrada a venda por lojas de colecionadores com preços que chegam na casa dos R$ 1.000,00. Sem dúvida é uma camisa que merece um lugar na nossa lista.