Barcelona 1988-1994 Parte II

Em 1986 o Barcelona perdeu na final da Liga dos Campeões para o Steaua Bucareste (já postei sobre o time romeno na série #esquadroesinvenciveis quem não leu vale muito a pena ler), que era um clube desconhecido até então e que se tornou o primeiro campeão europeu de um país do lado leste do continente. Cruyff queria portanto fazer os torcedores do barça esquecerem esse lamentável episódio e para isso acontecer, ele decidiu que a melhor estratégia seria a utilizar os principais talentos da divisão de base do clube catalão. Em 1987/88 o Barcelona foi campeão da Copa do Rei, mas ainda sem Cruyff ter sido contratado como técnico. A primeira conquista efetiva do holandês como treinador ocorreu em 1988/89, quando levantaram o caneco da Taça das Taças da UEFA em cima da Sampdoria mais forte já montada até hoje (tinham Pagliuga, Cerezo e Mancini). Chama a atenção as partidas das semifinais, quando o barça enfrentou o CSKA Sofia, da Bulgária, porque foi nessas 2 partidas que Cruyff conheceu e se encantou com o futebol de Stoichkov, a quem mandou a diretoria contratar imediatamente a todos os custos. Na temporada seguinte levaram novamente a Copa do Rei em cima dos arqui-rivais (Real) e em pouco mais de um ano no comando, Cruyff já tinha feito mais que nas 14 temporadas anteriores, principalmente porque já tinha até conquistado um título da UEFA. Na temporada 90/91 foram campeões espanhóis pela primeira vez sob o comando do holandês, ficando 10 pontos à frente do Atlético de Madrid e consequentemente ganhando vaga para a tão almejada Liga dos Campeões, que era o principal objetivo de Cruyff. O holandês não iria sossegar enquanto seu time não levasse o caneco mais importante do continente, principalmente pelo peso do Real Madrid já ter 6 títulos da Liga dos Campeões naquele momento. Cruyff tinha escolhido a dedo seus titulares e contava muito com Michael Laudrup, que era um dos principais protagonistas do Dream Team, orquestrando as jogadas ofensivas e consequentemente fornecendo inúmeras assistências aos companheiros (isso quando não ia lá e marcava ele mesmo). Na primeira fase passaram pelo Hansa Rostock e na segunda pelo Kaiserlautern ambos da Alemanha CONTINUA….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s