ALAN SHEARER Parte Final

CONTINUAÇÃO. Deixar Wayne Rooney, Andy Cole, Frank Lampard e Thierry Henry para trás não é para qualquer um. Depois de pendurar as chuteiras em 2006, Alan trabalhou no canal da BBC. Em 2009, ele deixou brevemente seu posto na TV, para assumir o cargo de técnico do Newcastle faltando 8 jogos para o final da temporada 2008-09. O seu objetivo era salvar o clube inglês de um rebaixamento iminente, mas ele não conseguiu realizar essa missão e o Newcastle foi para a segundona. Como eu disse na primeira parte, ele acabou jogando por apenas 3 clubes ingleses em toda sua carreira e nenhum deles sendo um grande clube, portanto não é de se espantar que o único título de bastante expressão dentro do futebol inglês que ele conquistou, foi o campeonato inglês da temporada 1994-95 pelo Blackburn Rovers. Individualmente ele entrou para o Hall da Fama do futebol inglês em 2004, além de ter sido o artilheiro da Premier League por 3 anos seguidos em 2 clubes diferentes (94 até 97). Shearer é casado e muito devoto a sua familia. Como jogador, Alan foi definido como um clássico atacante inglês, ou seja, seu atributos como força física, estatura alta, facilidade no jogo aéreo, além de chutes fortes e precisos, facilitaram muito seu trabalho de ser um matador. O cara nasceu para enfiar a bola dentro do gol e ponto pessoal. Dos seus 206 gols com a camisa do Newcastle, 49 foram marcados com a cabeça. No começo da sua carreira no Southampton, ele jogava desempenhando um papel chave na criação de jogadas ofensivas, provendo chances para outros atacantes e correndo em “buracos” que os adversários abriam. Só depois ele foi jogando cada vez mais como atacante. Outra características bem marcante dele, era sua habilidade em prender a bola quando necessário, ou seja, quando seu time já estava a frente no placar. Alan sempre foi a referência lá na frente para seus companheiros, mas nem por isso deixou de ser criticado por adversários e pela mídia dentro da Inglaterra. A acusação era a de que seu jogo era “físico demais”, que ele abusava nessas jogadas de proteção da bola, inclusive usando seus ombros de forma proposital para atingir adversários. Por fim, ele era um exímio batedor de pênaltis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s