PATRICK VIEIRA Parte III

E logo em seu primeiro ano, foi campeão italiano. Derrepente, em uma virada de fatos surpreendente, a Juventus foi julgada e condenada junto com outros 4 clubes por estar envolvida em um grande e complexo esquema de fraude e manipulação de resultados. O clube foi rebaixado para a série B, seus títulos revogados e seus principais jogadores deixaram a velha senhora. Patrick, foi um deles e o motivo que alegou, era que gostaria de manter seu futebol no mais alto nivel possível. Foi para a Inter de Milão, por lá conquistou mais três scudettos e uma SuperCopa da Itália. E já em fim de carreira, jogou por uma temporada no Manchester City, conquistando novamente a Copa da Inglaterra, junto dos seus ex-colegas de Arsenal: Sylvinho e Kolo Touré. Depois de se aposentar em 2011, ele se aventurou como técnico da equipe B do Manchester City por 2 anos (2013 a 2015) e em 2016 assumiu oficialmente seu primeiro clube: o New York City. Desde 2016 até esse momento, comanda o clube norte-americano que disputa a MLS e está cada vez recebendo mais investimentos. Em 2016, ele levou o New York até as semi-finais de sua conferência, perdendo o confronto para o Toronto FC do Canadá, mesmo assim Vieira considerou um ótimo resultado para seu primeiro ano como treinador. Ele é casado com uma mulher (de Trindad & Tobago), que conheceu na época em que jogava pelo Arsenal. Ele foi garoto propaganda da Nike por muito tempo, inclusive fazendo comerciais junto com Henry, Ronaldo, Nakata, Davids, Totti, Cannavaro e Ronaldinho Gaúcho e também esteve na capa do jogo Fifa 2005, além de fazer parte do time das lendas do Ultimate Team do Fifa 14. Patrick Vieira foi um jogador completo, em todos os sentidos dessa palavra. Ele era muito forte fisícamente, agressivo, técnico e conseguia tanto desempenhar bem defensivamente, quanto ofensivamente. Também era um ótimo jogador em jogadas aéreas (é muito alto 1.93m) e tinha um preparo físico que o permitia levar vantangem no final das partidas, quando seus adversários já se sentiam fadigados. Patrick pôde ganhar cidadania francesa, pois seu avô serviu o exército nacional francês e seu sobrenome “Vieira” veio do nome do meio de sua mãe, que é de Cabo Verde.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s