PATRICK VIEIRA Parte II

CONTINUAÇÃO… e com isso a braçadeira de capitão passou a ter um novo dono: Patrick Vieira. Ele assumiu essa responsabilidade tão bem, que desde 1889 um clube inglês não era campeão nacional de forma invicta (o Arsenal ganhou o apelido de “Os Invencíveis” depois da temporada 2003-04). Durante a década de 90, a rivalidade entre Arsenal e Manchester United era enorme e sempre que as duas equipes iam se enfrentar acontecia um duelo, dentro e fora dos gramados, que extrapolava todos os limites do razoável. Esse duelo era entre os capitães e “bad boys” de cada clube (Roy Keane e Patrick), resultava em lances extremamente agressivos e polêmicos, em insultos, agressões e consequentemente em expulsões. Eles definitivamente não iam um com a cara do outro e o ápice dessa rivalidade ocorreu nos túneis de acesso ao gramado do Highbury Park (antigo estádio do Arsenal). Antes dos times entrarem em campo, Vieira começou a provocar Gary Neville. Roy, vendo essa situação, quis partir para cima do francês com tudo, gesticulando e prometendo ir para cima dele quando o jogo começasse e isso gerou uma grande confusão nos túneis de acesso do estádio. Fora de campo era a mesma coisa, Vieira atacando Roy por ter abandonado a seleção da Irlanda na Copa de 2002 e Keane criticando Patrick por jogar pela França e não por Senegal, país onde nasceu. Pela seleção francesa estreiou em 1997, foi reserva na Copa de 98 em que a França venceu (dando o passe para Petit marcar na final) e ganhou a titularidade na Eurocopa de 2000 e na Copa das Confederações de 2001, ambos torneios também com a França sendo campeã. Inclusive, ele atuava ao lado de Makélélé (já postado em nossa página) e formava a melhor dupla de volantes do mundo naquela época. Em 2005, depois de deixar sua marca para sempre na história do Arsenal, Patrick estava percebendo que Cesc Fàbregas chegava para tomar seu lugar e que Wenger não conseguia encaixar os dois no mesmo time, por isso arrumou as malas e voltou novamente para a Itália. Na Juve, reencontrou Capello e jogou no meio campo com o brasileiro Emerson e Nedvěd. Seu contrato inicial era de 5 anos com a velha senhora e logo em seu primeiro CONTINUA………..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s