Brasil 1982 Parte II

CONTINUAÇÃO. Com uma seleção recheada de craques, o Brasil chegou na Espanha para a disputa do mundial como favorita a levar o título, principalmente depois da vitória em 3 amistosos contra seleções “peso-pesado” (Alemanha, Inglaterra e França). Para os brasileiros, o tetra era apenas uma questão de tempo. Uma curiosidade sobre a nossa seleção daquela Copa, é que a música “Voa Canarinho” lançada pelo lateral-esquerdo Júnior e que contava com a participação de vários atletas, se tornou o “hino oficial” daquele time no mundial. O grupo F da Copa continha: Brasil, União Soviética, Escócia e Nova Zelândia. Um grupo fácil para nossa seleção que venceu os soviéticos por 2 a 1, os escoceses por 4 a 1 e os neozelandeses por 4 a 0. Se o Brasil já era favorito antes da Copa começar, agora então depois deste ótimo início de torneio, ninguém mais ousava dizer que o caneco não seria nosso. Telê Santana, técnico da seleção brasileira, jogou muito no Fluminense e era apaixonado pelo futebol arte, implementando este estilo e espírito de jogo em seus selecionados. Na segunda fase, quatro grupos de 3 seleções cada foram montados e a melhor de cada um deles iria se classificar para as semifinais. O Brasil ficou no grupo 3 ao lado da Argentina e da Itália. O primeiro jogo foi contra os “hermanos”, que contavam com Maradona, porém o Brasil não quis nem saber, meteu 3 a 1 e mostrou que realmente estava muito focado na busca pelo tetra. A Itália também venceu a Argentina e por conta disso, Brasil e Itália decidiriam quem iria ficar com a vaga daquele grupo para as semifinais. Além de ter uma seleção bem superior, a nossa seleção ainda tinha a vantagem do empate contra os italianos, portanto não passava na cabeça de nenhum brasileiro e entendedores do futebol pelo mundo, que nossa seleção poderia ser eliminada. Este era o primeiro jogo desde a disputa pelo terceiro lugar da Copa de 1978, vencida pelo Brasil. A Itália queria vingança das eliminações das Copas de 70 e 78, enquanto o Brasil queria vencer mais uma vez seu “freguês” histórico. O clima estava tenso…Na próxima parte vou contar sobre esse jogo histórico e também, sobre as consequências dele. CONTINUA #esquadroesinvenciveis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s