A História do Futebol – Capítulo I

Futebol: essa palavra tem muito poder e através dessa série, iremos aprender um pouco mais sobre a história desse glorioso e magnífico esporte. Esporte esse, que é sem dúvida o mais popular do mundo e que está presente em quase todos os países. Não existe uma certeza clara e uma comprovação, sobre a real origem do futebol. Isso porque, historiadores já encontraram evidências de jogos envolvendo uma bola em diversas culturas antigas. Por se tratar de um esporte simplista, foi fácil fazer o futebol se tornar um esporte tão popular. Bastava: jogadores, traves e uma bola, para que o jogo ocorresse e isso permitia que as partidas fossem disputadas em praticamente qualquer local, terreno e a qualquer momento, mundo afora. É claro que na China de 3000 a.C, país onde muitos acreditam que o futebol se originou, seja lá o que fosse jogado, ainda não era o futebol, mas sim um tipo de protótipo desse esporte, que conquistaria o mundo no futuro e que era até então, utilizado como treino militar. Existem evidências encontradas por lá, que apontam para o uso de crânios dos inimigos decapitados, utilizados como bola. Macabro, não? Também existem registros de jogos semelhantes no Japão, porém sem a parte dos crânios. Lá, a bola era feita com fibras de bambu e o Kemari (nome do jogo), disputado entre 8 jogadores de cada lado. Mas foi na Grécia, por volta do século I a.C, que o jogo mais parecido com o futebol atual, foi criado. O nome era: Episkiros e era disputado entre 9 jogadores de cada lado, em um terreno de formato retangular e com uma bola feita de bexiga de boi, que era preenchida com areia. Em Esparta, o jogo era disputado por 15 jogadores, pois os campos eram maiores. Esse esporte, foi então assimilado pelos romanos, que estavam dominando os gregos na época e que acharam o jogo bem interessante. Só que os romanos, que apelidaram o jogo de Harpastum, fizeram algumas mudanças e transformaram o jogo em uma disputa bem mais violenta. O Soule ou Herpastum, popularizou bastante na Idade Média principalmente entre militares, que se dividiam em 2 equipes: atacantes e defensores. Nessa nova modalidade, um tipo de UFC, estava liberado: socos, chutes e golpes violentos. CONTINUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s